Já com a qualificação neste grupo 5 garantida, a equipa das "quinas” viu-se em desvantagem com o golo de Aaron Rogan, aos 39 minutos, mas ainda nos descontos da primeira parte Kristian Gibson, com um auto-golo, repôs a igualdade.

Logo no início da etapa complementar, Gonçalo Paciência, na cobrança de uma grande penalidade, colocou Portugal em vantagem e Carlos Mané, aos 74, estabeleceu o 3-1 final.

“Foi uma vitória justa porque apresentámos uma qualidade superior à do adversário, conseguindo dominar e controlar durante todo o jogo. Foi pena que na única oportunidade de golo que o adversário teve, numa desatenção nossa, tenha conseguido marcar um golo, que, de resto, foi de belo efeito", comentou o técnico português, Emílio Peixe, citado no sítio oficial da Federação Portuguesa de Futebol na Internet.

Apesar da derrota, a equipa do Ulster garantiu também o apuramento para a próxima fase da prova, com os mesmos pontos do Montenegro, que bateu hoje o Azerbaijão (2-1), mas beneficiando de melhor diferença entre golos marcados e sofridos, graças à goleada imposta aos azeris (6-0).

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.