No dia em que o Centro de Estágio do Benfica comemora o seu quinto aniversário, o diretor Armando Carneiro referiu que já se começam a ver resultados do investimento, que tem como objetivo formar jogadores para a equipa principal.

«Este é o espaço ideal que o Benfica tem para fazer reter e fazer a potenciação de jovens talentos. Estes cinco anos estão agora a dar o seu corolário e a razão do investimento, tendo nós na equipa principal cinco atletas. É a prova provada de que valeu a pena e acredito que o futuro ainda virá dar mais razão», afirmou à agência Lusa.

Armando Carneiro, diretor-geral do Centro localizado no Seixal, referiu que nesta altura já existem muitos jogadores da formação na equipa principal, casos de Luís Martins, Miguel Vítor, David Simão ou Ruben Pinto, mas acredita que no futuro serão ainda muitos mais.

«O sinal mais claro foi dado quando o Benfica foi o clube com mais jogadores nas seleções jovens. Estão aqui no Centro 120 jovens e deles apenas cinco são estrangeiros, o que significa uma aposta clara no jogador nacional. Não tenho dúvidas de que, ano a ano, vamos dar jogadores para a equipa principal do Benfica», disse.

O responsável defendeu que o facto de a equipa principal realizar muitos jogos sem portugueses em campo é um estímulo para o trabalho a realizar no centro de Estágio, de modo a inverter essa tendência.

«Quando vemos que ainda não chegaram jogadores da formação à titularidade na equipa principal, é sinal que temos que trabalhar mais. Jogadores com o Nelson Oliveira vão lá chegar e acredito que, mais ano menos ano, vamos ter o Benfica de novo com muitos jogadores portugueses», salientou.

O diretor-geral da infraestrutura sublinhou a importância das equipas B para a transição dos escalões de formação para o futebol profissional.

«Todos os jogadores da equipa maravilha do Barcelona fizeram oitenta jogos na equipa B. Nos juniores saem do 12.º ano e a faculdade é importante, que é a equipa B», disse.

Armando Carneiro referiu que o principal objetivo é formar jogadores para a equipa principal, mas explicou que o processo é fácil ganhando e realçou que o Benfica é a equipa com mais títulos no escalão de juniores.

«Os clubes, pelos condicionalismos de UEFA e FIFA, estão obrigados a olhar para a formação e esta deve ser vista como um investimento. Se tivermos cinco por cento do `budget´ para a formação, temos o nosso dever cumprido», afirmou.

O responsável lembrou também todo o trabalho que é efetuado fora do futebol, pois 56 jovens residem no Centro de Estágio.

«Existe toda uma estrutura de apoio a estes jovens. Estamos também a criar homens, porque, dos que aqui estão, 90 e tal por cento não vão vingar. Por exemplo, a taxa de sucesso escolar do Centro de Estágio é de 96 por cento», salientou.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.