A Supertaça de Espanha mudou de figurino e de país mas estas não são todas as novidades desta prova. Além de ser disputada na Arábia Saudita, terá, pela primeira vez, um novo figurino: uma 'final-four' com quatro equipas (Barcelona, campeão e finalista da Taça, Valência, que venceu o troféu, Atlético Madrid, que foi segundo no campeonato e Real Madrid, que foi convidado por ter mais troféus que o Bétis).

Outra das grandes novidades na prova tem a ver com a tecnologia ao serviço da equipa de arbitragem.

"É um dia histórico porque, pela primeira vez, vamos implementar a tecnologia da linha de golo, com uma precisão de escassos milímetros. Detecta, através de sete câmeras em cada baliza, com uma precisão incrível, quando há um possível golo ou golo fantasma. Em menos de um segundo, o árbitro central receberá uma mensagem de texto no relógio que terá no pulso e que vibrará e irá receber ainda no auricular uma mensagem sobre a bola ter entrado ou não na baliza", explicou o antigo árbitro espanhol Velasco Carballo, no estádio King Abdullah, em Jeddah, ele que faz parte do Comité Técnico dos Árbitros da Liga Espanhola.

Outra grande novidade tem a ver com o vídeo-árbitro e tem os adeptos como principais beneficiários.

"Vão ficar a saber o que o VAR esta a verificar em qualquer altura. Irão ver as linhas de fora-de-jogo ou o que o árbitro está a ver no monitor. O triunfo do VAR é a transparência. Se as pessoas souberem o que está a ser feito, irão ter uma melhor aceitação da tecnologia. Os árbitros serão os mesmos da Liga Espanhola. Haverá mais transparência e ajuda com o VAR e a tecnologia da linha de golo. E isso dá mais tranquilidade ao árbitro", comentou Velasco Carballo.

A prova arranca esta quarta-feira. Valencia e Real Madrid vão jogar a primeira semifinal, enquanto que Barcelona e Atlético de Madrid enfrentam-se na quinta-feira, na procura da outra vaga para a final de domingo no estádio da Cidade dos Desportos Rei Abdullah em Jeddah, no litoral do Mar Vermelho.

Pela primeira vez desde que esse troféu foi criado, em 1982, a disputa não será apenas entre o campeão da Liga espanhola e o vencedor da Taça do Rei, mas entre o campeão (Barcelona) e o vice-campeão (Atlético de Madrid) do campeonato espanhol e os finalistas da Taça de Espanha (Valencia e Barcelona).

Como o Barcelona foi finalista da Taça do Rei e campeão da Liga Espanhola, o Real Madrid ficou com a quarta vaga por ter um melhor palmarés na Taça do Rei do que o Betis, que foi o outro semifinalista deste torneio.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.