O treinador do Benfica, Jorge Jesus, disse hoje que não está preocupado com a ausência de Pizzi, infetado com o novo coronavírus, na Supertaça de futebol, frente ao FC Porto, porque os 'encarnados' prepararam-se para estas situações.

“Eu já tenho experiência de trabalhar em cima destas questões e destes problemas. O único problema é que o Pizzi vai estar fora do jogo, vai estar 10 dias sem treinar e não mais do que isso. Para mim, isto é um problema normal do mundo onde hoje vivemos”, disse Jorge Jesus, durante a conferência de antevisão do jogo.

O técnico afirmou ainda que o Benfica tem soluções para colmatar a baixa de Pizzi no jogo de quarta-feira, em Aveiro, explicando que os ‘encarnados’ prepararam-se para estas situações, optando por ter um plantel maior do que é habitual.

“Hoje não podemos ter 20 jogadores. Temos de ter 26, 27 ou 28, por causa da covid-19. É exatamente isso que o Benfica fez. Tem um plantel com mais quantidade, exatamente pelas situações que podem acontecer de covid-19”, disse.

Durante uma conferência de imprensa em que fez várias alusões ao seu passado no futebol brasileiro, o técnico abordou o encontro com os ‘dragões’, optando por esconder a sua estratégia, mas admitiu que não vão fugir “quase nada” do que é a ideia de jogo do Benfica.

Jesus afirmou ainda que tem muito respeito pelo adversário, lembrando que o FC Porto saiu vencedor nas três vezes em que as duas equipas se enfrentaram na última época.

“Tenho de respeitar os meus adversários, sejam eles quem forem”, disse, afirmando que o Benfica e os jogadores 'encarnados' “estão 100% confiantes que têm capacidade e valor para ganhar ao Porto”.

O técnico disse ainda que sente falta dos adeptos nos estádios de futebol, adiantando que gostava de ver o palco do jogo da Supertaça “lotado, metade vermelho, metade azul”.

“Sem adeptos, o futebol não é a mesma coisa. Hoje, as grandes equipas do Mundo não estão a jogar ao mesmo nível porque não têm adeptos. Não é a mesma coisa e é assim tanto para os jogadores como para os treinadores”, afirmou.

Na mesma ocasião, o defesa do Benfica Gilberto disse que os jogadores estão preparados e esperam fazer “um grande jogo”, entre duas equipas historicamente rivais.

“No Brasil também acompanhamos o futebol português, conheço a equipa [FC Porto] e conheço a história. Nos últimos anos são os clubes que vêm ganhando mais títulos em Portugal. É sempre um jogo grande, um jogo importante e tenho a certeza de que vamos fazer um grande jogo amanhã [quarta-feira]”, disse.

O lateral-direito brasileiro disse ainda que a adaptação ao futebol português “tem sido boa”, adiantado que os jogadores do Benfica o acolheram “bastante bem” e tem vindo a fazer o melhor a cada jogo.

O Benfica defronta na quarta-feira o FC Porto na Supertaça de futebol, que será disputada no Estádio Municipal de Aveiro, a partir das 20:45, numa partida que terá arbitragem de Hugo Miguel, da Associação de Futebol de Lisboa.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.