O jornal 'Record' avança esta terça-feira que o diretor das modalidades do Sporting decidiu avançar com uma queixa-crime devido às agressões de que foi alvo no final do dérbi entre o Benfica e o Sporting, no passado domingo.

A mesma publicação esclarece ainda que Miguel Albuquerque decidiu ir para a frente com o processo depois de se reunir com o departamento jurídico do Sporting.

Recorde-se que nas redes sociais, o dirigente tinha já reagido às referidas agressões. "No final do jogo da Supertaça de Futebol, no Estádio do Algarve e quando me dirigia para o meu carro, fui cobardemente atacado por cerca de 15 adeptos do Benfica devidamente identificados com camisola desse clube, que ao me reconhecerem avançaram em grupo desferindo vários murros na cabeça, socos e pontapés! Um ato cobarde de gente sem escrúpulos ao me agredirem a traição e agindo em grupo", contou.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.