O jogo da Supertaça entre FC Porto e Desportivo das Aves, que se disputa no sábado em Aveiro, foi hoje considerado de "risco elevado" pela Polícia de Segurança Pública (PSP).

“Este jogo, pelas suas características, por ser o primeiro da época e por envolver as equipas que envolve, é considerado de risco elevado”, disse o subintendente Rui Matos, durante uma conferência de imprensa.

Sem revelar quantos agentes vão estar envolvidos nesta operação, Rui Matos assegurou que o efetivo que vai ser empenhado é “adequado” a um evento deste tipo, adiantando que vão utilizar todas as valências da PSP.

“Entendemos que face ao número de pessoas que vêm, é um número adequado para permitir a segurança de todas as pessoas que vierem ao estádio, que vai estar lotado”, disse o mesmo responsável.

Quanto à chegada dos adeptos ao estádio, Rui Matos alertou para a importância de se apresentarem atempadamente, porque as condições de trânsito “vão estar complicadas”.

O subintendente referiu ainda que quando os parques de estacionamento junto ao estádio estiverem lotados, a PSP vai começar a cortar os acessos e as pessoas vão ter de se deslocar para os parques alternativos, situados na zona industrial e na zona de Taboeira.

O acompanhamento dos grupos de adeptos organizados de ambas as equipas também vai merecer uma especial atenção por parte das autoridades.

Segundo Rui Matos, os adeptos do FC Porto, que vão ser acompanhados por ‘spotters’ da PSP, e os adeptos do Desportivo das Aves, que serão acompanhados por elementos da GNR, vão ser colocados em sítios específicos do estádio.

“Embora sejam adeptos que normalmente se dão bem, por uma questão de segurança dos restantes adeptos, fazemos sempre essa separação física entre eles”, explicou o mesmo responsável.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.