Académica, Portimonense e Beira-Mar empataram todos os jogos da segunda fase da Taça da Liga 0-0, sendo por isso necessário recorrer ao critério de desempate baseado na média de idades dos jogadores utilizados na respectiva fase por cada equipa.

Após o empate de hoje entre Portimonense e Académica, a LPPF atribuiu o apuramento à formação algarvia, indicando que a média de idades do conjunto de jogadores utilizado por esta equipa foi de 24,556, contra 24,682 da Acadécmia e 25,474 do Beira-Mar.

Num texto publicado pouco depois do final do jogo, na sua página oficial na Internet, a Académica diz-se vencedora do grupo e explica que, caso a LPFP não altere a decisão, "encaminhará o processo para o seu Departamento Jurídico, para que sejam tomadas as devidas providências".

De acordo com o texto, os "estudantes" dizem ter uma média de idades de 24,714, contra 24,857 do Portimonense e 25,643 do Beira-Mar.

"Tal como se verificou nos minutos ontem (quarta-feira, já que o jogo foi adiado por falta de luz) disputados, os golos voltaram a não aparecer no Estádio Municipal de Portimão, pelo que o nulo registado no fim do encontro apura a Académica, a equipa mais jovem de um grupo também composto pelo Beira Mar", lê-se no texto.

Diz ainda a formação de Coimbra que, "desta maneira, com o 0-0 no marcador, é a Académica quem tem motivos para festejar pois é a equipa mais jovem do grupo, isto apesar de o Portimonense também ter festejado o apuramento no final da partida".

"Contudo é a Briosa quem tem o direito de passar à fase seguinte, repetindo assim o feito do ano passado", acrescenta.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.