Artur Jorge frisou hoje a ambição do Sporting de Braga ir vencer ao reduto do Casa Pia, sábado, da segunda jornada do grupo D da Taça da Liga de futebol, e encaminhar o acesso à próxima fase.

Se os bracarenses ganharem no Estádio do Jamor darão um passo muito importante para chegar à ‘final four’, podendo precisar apenas de um empate na última jornada do grupo, na receção ao Paços de Ferreira, ou nem isso se os pacenses não vencerem, também no sábado, o Trofense.

O Sporting de Braga regista cinco vitórias nas últimas seis partidas, sendo que a única derrota desse ciclo foi precisamente diante do Casa Pia (1-0, em casa), há cerca de um mês, na 12.ª jornada da I Liga. Os casapianos são a grande sensação do campeonato até ao momento, ocupando a quinta posição depois de terem subido este ano ao principal escalão do futebol nacional.

“Teremos que ser melhores do que o adversário. Foi um jogo que perdemos e temos que ser capazes de o vencer, é esse o objetivo que temos neste momento para somar seis pontos”, disse, referindo-se a esse jogo.

O Sporting de Braga já venceu por duas vezes a Taça da Liga (2012/13 e 2019/20) e já esteve na final outras duas.

“Valorizamos esta competição, como muitas outras equipas. Esta é uma competição que diz muito ao Sporting de Braga porque marcámos presença bastantes vezes na decisão e ganhámos duas vezes. Podendo alterar alguns jogadores, vamos apresentar um ‘onze’ bastante forte para discutir o jogo”, disse.

Vitinha não saiu do banco diante do Trofense e Artur Jorge revelou hoje que isso se deveu ao facto de o avançado internacional sub-21 não estar nas melhores condições fiscos.

“Esteve condicionado durante essa semana, conversei com ele ao intervalo e disse-lhe que, se as condições [do jogo] assim o permitissem, não ia utilizá-lo, porque não estava nas melhores condições para não agravar uma potencial lesão. Se joga amanhã [sábado]? Está convocado”, disse.

Confrontado com a reabertura do ‘mercado’ em janeiro, o treinador referiu que “há sempre margem para possíveis acertos” no plantel, tanto para saídas como para entradas, mas frisou ser “prematuro falar nisso” nesta altura porque ainda não teve com os responsáveis ‘arsenalistas’ uma “conversa de fundo” sobre o assunto.

O regresso de jogadores emprestados “não está equacionado”, acrescentou ainda.

O defesa central Serdar, internacional sub-21 pela Turquia, ainda não foi utilizado por Artur Jorge, sendo aposta mais regular na equipa B dos bracarenses.

“Há duas razões mais evidentes [para não ter jogado ainda], a primeira é porque tenho um grupo de defesas centrais que tem dado uma ótima resposta e correspondido à nossa exigência para essa posição. Outra é que, em termos de integração tem dificuldades na comunicação connosco, vem de um contexto diferente. Mas o Serdar tem margem de progressão e é uma aposta de médio prazo”, disse.

Sporting de Braga, primeiro classificado do grupo D, com três pontos, e Casa Pia, terceiro, com um, defrontam-se a partir das 17:00 de sábado, no Estádio do Jamor, jogo que será arbitrado por Fábio Veríssimo, da associação de Leiria.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.