O Benfica venceu, esta quarta-feira, o Paços de Ferreira por 2-0 e ascende à liderança do Grupo A da Taça da Liga. Os 'castores' caem e ficam desde já afastados da 'final four'.

Depois do triunfo claro frente ao Feirense no sábado (4-0), o Benfica queria cavalgar a onda e somar o seu segundo triunfo consecutivo no acerto de calendário na Taça da Liga. Pela frente tinha um adversário duro de roer: O Paços de Ferreira de Vítor Oliveira, uma equipa que vinha motivada devido à condição de líder de segunda liga.

Mudanças

Os dois treinadores prometeram e cumpriram, Rui Vitória fez, nada mais nada menos, do que seis mexidas. Svilar entrou para a baliza, Yuri Ribeiro ocupou o lado esquerdo da defesa e Alfa Semedo, numa posição mais adiantada, e Krovinovic foram titulares bi miolo. Na frente, estiveram João Félix e Seferovic juntamente com Zivkovic. Vítor Oliveira também mudou praticamente a equipa toda.

Jogo

Cedo o Benfica quis demonstrar que não queria marcar 'Paço' no jogo da Luz, mas sim dar um pontapé no desânimo depois de um período negro.

O primeiro sinal foi dado por João Félix num cabeceamento por cima (8´). Um minuto volvido, um passe de classe do menino de 19 anos, isolou o avançado helvético que não conseguiu acertar com a baliza (9´).

Dois minutos depois, Seferovic não falhou. Grande combinação de Zivkovic com Alfa Semedo, com o médio a assistir com primazia para a finalização perfeita do dianteiro.

Estava dado o mote para uma noite relativamente descansada para os lados da Luz, sobretudo na primeira parte. O Paços foi praticamente inoperante durante os primeiros 45 minutos. Sem 'unhas' para lidar com a agressividade encarnada a meio campo, os castores revelaram muita dificuldade na construção de jogo.

O Benfica, mesmo sem criar grandes oportunidades na primeira parte, acabou por sair para o intervalo com uma vantagem confortável, depois do golo de João Félix em cima do descanso. Tabela entre Zivkovic e João Félix, a bola chega a Seferovic que falha o remate, esta sobra para o jovem dianteiro que dispara forte para o segundo. Era o fim do primeiro ato na Luz.

Na segunda-parte, o Benfica deu muito trabalho ao guardião Carlos. Seferovic com um remate ao poste (50') colocou em sentido a defesa pacence, num vislumbre do que seriam os segundos 45 minutos: Um autêntico bombardeamento à baliza da equipa da capital do móvel.

Curiosamente, embora com mais Benfica ao ataque, o Paços também teve mais bola e aproximou-se mais vezes da baliza de Svilar.

Foi ao minuto 65´, que o Paços criou a melhor oportunidade durante toda a partida num pontapé forte de Tanque, na sequência de um livre, que Svilar parou com segurança. Respondeu o Benfica: Primeiro por Castillo (entrou na segunda parte) com um remate sem direção do dianteiro, e esteve perto do golo numa grande jogada de Alfa Semedo. O médio passou com classe por um adversário e depois atirou para a defesa de Carlos.

Até ao minuto 75´, os encarnados ainda criaram mais duas oportunidades: Gedson esteve perto do terceiro, mas permitiu o corte na hora h de um defesa pacence, e Krovinovic rematou forte para defesa de Carlos.

Até final, o Benfica geriu a partida até ao final sem grande sobressaltos. Com este triunfo, os encarnados são primeiros do Grupo A com 6 pontos. O Aves é segundo com quatro pontos. Basta um empate ao Benfica na última jornada para seguir em frente na competição.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.