O Benfica, de Roger Schmidt, passou a ter, isolado, o seu segundo melhor registo de invencibilidade a abrir uma temporada do clube, ao somar o 27.º jogo sem perder em 2022/23, com um triunfo (2-0) sobre o Penafiel.

Em encontro da segunda jornada do Grupo C da Taça da Liga, no Estádio da Luz, os ‘encarnados’ venceram com golos dos brasileiros Gilberto (55 minutos) e David Neres (57), para superarem os registos de 1971/72 e 1977/78.

A formação benfiquista, desfalcada dos seis ‘mundialistas’, tem agora 23 vitórias e quatro empates (72-19 em golos) em todas as competições, perdendo apenas para a época 1959/60, iniciada com 31 jogos sem perder.

O Benfica somou o segundo triunfo na Taça da Liga, ao qual acrescenta uma vitória e um empate na Taça de Portugal e 12 triunfos e uma igualdade, um ‘nulo’ em Guimarães (0-0), na I Liga, que comanda com oito pontos à maior face ao FC Porto, formação que já bateu em pleno Dragão (1-0, com um tento de Rafa).

Na ‘Champions’, e contando a fase de qualificação, em que venceram os quatro jogos, com Midtjylland (4-1 em casa e 3-1 fora) e Dinamo Kiev (2-0 fora e 3-0 em casa), os ‘encarnados’ somam oito triunfos e duas igualdades (28-9 em golos).

Neste percurso, destaque para os dois triunfos sobre a Juventus (2-1 em Turim e 4-3 na Luz) e os dois empates com o Paris Saint-Germain (1-1 em Portugal e em França).

Com 27 jogos sem perder, o ‘onze’ benfiquista vai agora em busca do recorde, conseguido em 1959/60, época em que os ‘encarnados’ não disputaram as competições europeias.

Em 1959/60, o Benfica só ‘caiu’ a primeira vez em 29 de maio de 1960, na 30.ª e última ronda do campeonato (1-2 na receção ao Belenenses).

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.