“Jogámos sem medo ou receio e fizemos uma primeira parte gloriosa”, começou por dizer Villas-Boas, que admitiu que a segunda parte foi mais difícil para a sua equipa.

“Na segunda parte o jogo foi mais difícil porque o Porto foi acrescentando valor individual.”

Contudo, deixou evidente que na sua opinião os Estudantes mereciam mais: “Esta final devia ser com a Académica e tenho pena de não haver uma segunda mão em Coimbra. Fomos muito grandes. Merecíamos mais que o FC Porto”, sublinhou.

André Villas Boas saiu do Dragão insatisfeito com a arbitragem, dizendo que o penálti não assinalado ao minuto 88 poderia ter levado o jogo a decisão por marca de grandes penalidades.

O técnico do Estudantes não abandonou a sala de conferência de imprensa sem antes dizer o que pensa sobre a Taça da Liga: "O dinheiro desta comeptição é importante para clubes pequenos como a Académica. Não é só o dinheiro mas também o prestígio, algo que tem sido ignorado por outros clubes e que pode levar os patrocinadores a afasterem-se desta prova".

Villas Boas acredita que a Académica irá ser lembrada de forma positiva nos próximos dias, pelas boas exibições, "mas daqui a alguma semanas já ninguém se lembra da Académica", rematou.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.