“Foi um jogo muito equilibrado e temos de dar os parabéns à Académica, pois fizeram um bom jogo e estiveram à altura do Porto”, começou por dizer Jesualdo Ferreira, que assumiu que na primeira parte o Porto não esteve ao seu melhor nível.

“Na primeira parte não estivemos bem, mas na segunda, já com Varela e o Ruben, voltámos ao processo normal e tivemos ocasiões de golo”, explicou antes de concluir:

“O Porto ganhou bem, com um grande golo com esforço e sacrifício.”

Jesualdo respondeu indirectamente a André Villas Boas, relembrando que o FC Porto, tal como nas outras competições, esteve e está na Taça da Liga para vencer. "Tem é de ser feita uma gestão de plantel, algo que é normal num clube como o FC Porto, onde tem 22 jogadores capazes de jogar em qualquer competição. Maicon entrou no lugar de Bruno Alves porque sei que ele é um substituto à altura", disse Jesualdo. O técnico da Académica lamentou anteriormente o facto de as "grandes equipas" menosprezarem esta competição.

André Villas Boas queixou-se de um penálti não assinalado ao minuto 88 a favor da Académica e Jesualdo referiu que a equipa de arbitragem também anulou um golo a Bruno Alves em situação regular. "Mais uma vez fomos penalizados", sublinhou o "professor".

A terminar lamentou que a final frente ao Benfica tenha de ser disputada tão longe dos adeptos azuis e brancos. "Estamos a 600 km de distância desse jogo", disse Jesualdo.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.