O Sporting esteve perto de garantir a passagem às meias-finais da Taça da Liga, mas empate um caseiro diante do Vitória de Setúbal acabou por deixar os "leões" à mercê de terceiros para saber se irá defrontar o Benfica na fase seguinte da competição.

O Vitória de Setúbal conseguiu contrariar a adversidade de jogar toda a segunda parte em Alvalade com menos um jogador, e de ter ido para intervalo a perder com um auto-golo. Golo de Miguel Lourenço relançou a formação sadina na corrida às meias-finais e deixou o "leão" a fazer contas.

A equipa de Marco Silva estava obrigada a vencer para garantir desde logo o apuramento para as meias-finais, e o encontro até começou de feição para a formação verde e branca, que viu Ney Santos fazer um auto-golo aos 13 minutos de jogo quando tentava interceptar um cabeceamento de Tanaka na área sadina. O Sporting apresentou-se em Alvalade com uma equipa constituída maioritariamente por jogadores da equipa B, e por alguns titulares da equipa principal. Os jovens "leões" entraram muito dominadores no jogo sufocando por completo o adversário que viu no guarda-redes alemão Lukas Raeder realizar três espantosas defesas antes da meia-hora de jogo, para além da bola no poste num livre de André Martins.

Antes de intervalo, o Vitória de Setúbal ficou reduzido a 10 unidades com a expulsão de Lupeta, e o jogo parecia à partida encaminhado para o triunfo do Sporting. No arranque do segundo tempo, Bruno Ribeiro tinha apenas duas substituições para tentar inverter o rumo dos acontecimentos, uma vez que já tinha lançado na primeira parte Zequinha, e a entrada de Suk acabou por ditar a inversão dos acontecimentos nomeadamente com a capacidade técnica do jogador sul-coreano em segurar a bola.

Mas foi a equipa do Sporting a entrar melhor no segundo tempo, com Ricardo Esgaio perto de marcar num lance individual quando tinham passado apenas cinco minutos da etapa complementar. O extremo leonino, que está de saída para a Académica, quis despedir-se dos adeptos, mas não conseguiu dar mais uma alegria aos cerca de 9084 espetadores presentes nas bancadas de Alvalade.

A equipa sadina começou então a ganhar mais bolas e a surgir com mais perigo junto da área de Marcelo Boeck que neste jogo teve Miguel Lopes, Rabia, Sarr e Geraldes como quarteto defensivo. E foi precisamente numa jogada desenhada por defesas que o Vitória de Setúbal acabaria por empatar aos 54 minutos. Livre cobrado na direita por Advíncula, a bola sobrevoa a defesa leonina e chega ao central François que no coração da área contrária só tem de "encostar" para Miguel Lourenço fazer o 1-1. Estava restabelecida a igualdade e relançada a luta pelo apuramento sem esquecer o facto do Vitória de Setúbal estar a jogar em inferioridade numérica.

O golo do Vitória de Setúbal obrigou o Sporting a correr atrás do prejuízo e praticamente no lance seguinte Ricardo Esgaio enviou a segunda bola ao ferro. A equipa de Marco Silva conseguia chegar com alguma facilidade à zona de decisão, mas no momento decisivo e crucial as decisões quase sempre tomavam o rumo errado, nomeadamente os remates de primeira de Tanaka, que apesar do esforço acabou por ser inconsequente. A equipa de Bruno Ribeiro soube gerir bem a ansiedade crescente dos "leões" e acabou por aproveitar o facto de haver algumas lacunas nas rotinas dos jogadores do Sporting. Aos 65 minutos, Suk consegue uma arrancada do lado esquerdo e quase fazia o 2-1, mas o avançado sul-coreano deixou-se deslumbrar com a oportunidade de ouro e acabou por ser desarmado por Rabia. Suk entrou muito bem no segundo tempo e foi dos seus pés que surgiram os lances de maior perigo do Vitória, mas o sul-coreano pouco apoiado acabou por ver o seu esforço desperdiçado em lances inconsequentes.

Até ao final, o Sporting correu muito para tentar garantir o golo que lhe daria o apuramento para as meias-finais da Taça da Liga, mas os remates dos avançados leoninos pareciam não ter encontro marcado com as redes adversárias. O resultado final de 1-1 acabou por penalizar a equipa do Sporting que desperdiçou várias oportunidades para garantir o triunfo. O Vitória de Setúbal conseguiu em dois remates à baliza fazer um golo e colocar-se numa óptima posição para seguir em frente na Taça da Liga. O Sporting lidera o Grupo C da Taça da Liga, e espera agora para saber se Vitória de Setúbal e Belenenses vencem os respetivos jogos em atraso para determinar o primeiro lugar. O vencedor do grupo C irá defrontar o Benfica nas meias-finais da prova.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.