O Benfica deu esta noite o primeiro passo rumo ao sonho de voltar ao Jamor e à festa da Taça de Portugal. A vitória por 2-0 sobre o Portimonense, no reduto dos algarvios, não foi fácil, mas a superioridade dos encarnados acabou por vir à tona.

A Taça de Portugal é um dos grandes objetivos de Jorge Jesus para esta época, mas o técnico não hesitou em renovar o onze, 'poupando' as estrelas para o jogo da Champions com o Basileia, na terça-feira.

Com Eduardo, Miguel Vítor, Capdevila, Matic, David Simão, Nélson Oliveira e Rodrigo a titulares, o Benfica entrou dominador, mas pouco perigoso na primeira parte.

Apenas Nélson Oliveira e Capdevila estiveram perto do golo, enquanto os algarvios começaram a equilibrar a contenda e chegaram a deixar um aviso a Eduardo.

Com o nulo a resistir até ao intervalo, o treinador do Benfica apostou em Saviola e Witsel para aumentar a pressão. Uma aposta ganha, já que aos 59' os encarnados chegaram ao 1-0, com a conversão exemplar de um livre por Bruno César.

O golo materializou a hegemonia frente à equipa da II Liga, que mostrava atitude mas raramente conseguia criar lances de perigo. 

Assim, não foi surpresa o 2-0 para o Benfica, da autoria de Rodrigo Machado. O jovem internacional sub-21 espanhol respondeu da melhor maneira a uma boa assistência de Bruno César e sentenciou a partida.

Até ao apito final houve ainda tempo para a estreia de Rodrigo Mora nos encarnados, mas o resultado já não sofreu alterações.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.