O Benfica garantiu esta sexta-feira o apuramento para a próxima fase da Taça de Portugal com um difícil triunfo por 2-1 diante do 1º Dezembro, no Estoril, na terceira eliminatória da prova. Os 'encarnados' abriram o marcador pelo estreante Danilo, mas Martim Águas empatou de penálti diante da antiga equipa do pai e avô. Luisão apontou o golo do triunfo do Benfica no último minuto do tempo de compensação.

A primeira parte do encontro foi repleta de...quase nada. Na primeira meia hora, então, quase não houve momentos de registo. Aos nove minutos, Gonçalo Maria fez um semi-remate que passou ao lado da baliza de Ederson. Aos 24', Carrillo procurou Zivkovic mas o sérvio não chegou a tempo ao segundo poste. Aos 36', Lisandro cabeceou por cima.

Apenas em cima do intervalo aconteceu o primeiro momento com real perigo para uma das balizas. Eliseu colocou a bola na área e José Gomes apareceu a cabecear, mas a bola saiu um pouco ao lado da baliza de João Manuel.

Para o segundo tempo, e depois dessa tal primeira parte morna, Rui Vitória fez entrar Gonçalo Guedes para o lugar de Carrillo e o avançado português conseguiu agitar um pouco a partida.

Aos 50 minutos apareceu, por fim, o primeiro golo do encontro. João Manuel afastou uma bola originária de um livre benfiquista mas a bola sobrou para Lisandro, que conseguiu entregar a Danilo. O médio brasileiro, que se estreou em jogos oficiais pelos 'encarnados', entrou na área e finalizou para o golo inaugural.

Desbloqueado o resultado, o Benfica parecia então estar finalmente encaminhado para o triunfo expectável, mas aos 61 minutos Ederson fez falta sobre Diallo e o árbitro apontou para a marca de grande penalidade. E quem foi chamado a bater? Martim Águas, filho de Rui Águas e neto de José Águas, dois 'históricos' do Benfica. O médio de 23 anos não perdoou, bateu Ederson e empatou a partida no Estoril.

O surpreendente golo 'espicaçou' o Benfica, que procurou recuperar a vantagem e ficou próximo em dois momentos consecutivos no minuto 84. Primeiro foi Guedes a rematar para grande defesa de João Manuel e de seguida Lisandro atirou para nova intervenção do guarda-redes da equipa de Sintra.

O golo da vitória 'encarnada' surgiu apenas ao último minuto do tempo de compensação e teve autoria do 'capitão' Luisão, que assim assegurou o triunfo da equipa favorita numa partida difícil.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.