A derrota do atual quarto classificado, na anterior jornada, por 2-1, frente ao Guangzhou FC sub-19, formação composta maioritariamente por jovens futebolistas chineses, um resultado pouco expetável, e que levantou suspeitas, para o emblema de Hong Kong que, de acordo com a imprensa local, é candidato ao título de campeão.

"Os cinco jogadores detidos talvez tenham conspirado depois de aceitarem subornos de outros elementos, incluindo um apostador suspeito, como prémios pela manipulação de resultados em quatro jogos", afirmou a ICAC em comunicado.

O organismo anticorrupção revelou que os alegados subornos podem superar os 10.000 euros, tendo a investigação como base “uma queixa recebida durante o decorrer desta temporada”.

A Associação de Futebol de Hong Kong (HKFA), regulador da liga de futebol desta região chinesa, admitiu que este campeonato "pode ser vulnerável na manipulação de jogadores devido às salários praticados”.

Este não é o primeiro caso de corrupção no futebol chinês, já que, em 2014, nove pessoas foram detidas por manipulação de resultados em vários jogos, resultando na prisão de um futebolista croata por 12 meses.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.