Leonardo Jardim (treinador do Sporting de Braga):

«Foi um jogo em que cumprimos o nosso objetivo, que era passar a eliminatória. O jogo teve algumas fases diferentes e sempre que tivemos a bola conseguimos acelerar o jogo. Na segunda parte, chegámos ao 3-1 e houve fases em que tentámos gerir o resultado, em que houve alguma reação por parte do adversário. O jogo foi intenso e o adversário valorizou a nossa vitória. Quis chegar às zonas de finalização, mas com algumas dificuldade, e teve fases do jogo em que chegou mais à frente, mas sem grandes ocasiões para marcar. Já tínhamos realçado que existem algumas diferenças [entre a relva natural e o relvado sintético] e a temperatura da relva dificultou. É pena que não houvesse consenso para regar a relva e, assim, beneficiar todos os intervenientes no jogo.
[Na próxima eliminatória] gostaria de jogar em casa e apanhar um adversário de escalão inferior, para rentabilizar ao máximo a equipa.»

Alberto Bastos Lopes (treinador do 1.º de Dezembro):

«Penso que jogámos melhor que o adversário e praticámos um futebol mais agradável. Tivemos uma boa reação ao golo, mas a diferença entre as duas equipas é muito grande. Acreditámos sempre. A esperança é sempre a última a morrer e peço aos meus jogadores para lutarem sempre até ao fim e foi isso que fizeram. [O relvado sintético] foi regado de manhã, mas não podemos ombrear com equipas profissionais, porque temos alguma dificuldade. Também nos queixamos do mesmo, mas é o que temos. Lamento, porque também gostamos de jogar com a relva mais molhada e também nos ressentimos com este calor.»

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.