Há muito que o estádio do Dragão não vibrava tanto, mas esta noite pôde sentir-se a reaproximação dos adeptos à sua equipa, que goleou o Sporting por 5-2, e que pela primeira vez esta época consegue tal resultado (apenas por duas vezes marcou 4 golos, frente ao Vitória de Guimarães e ao Nacional).

Rolando abriu a contagem aos 18 minutos, Izmailov ainda empatou, quatro minutos depois, mas Falcao ampliou a vantagem para 3-1 (34’ e 41’) antes do final da primeira parte. Ao abrir o segundo tempo, Varela, que hoje comemora 25 anos, fez o 4-1 e Mariano, aos 57’, colocou o marcador em expressivos 5-1. Liedson, já para lá do minuto 90, fez o 5-2.

O FC Porto entrou a dominar, perante um Sporting visivelmente desgastado. Carvalhal, com um plantel de apenas 20 jogadores, não fez alterações para este encontro, apostando no seu onze base. Com o campeonato praticamente perdido (15 pontos para o primeiro), a equipa leonina apostava agora na Taça de Portugal.

Mas a ausência de recursos fez o Sporting apresentar-se no Dragão com um desgaste físico visível. Nem as entradas de Matias Fernandez, ainda na primeira parte, para o lugar de Adrien, nem Pongolle por Saleiro, no inicio do segundo tempo, trouxeram velocidade à equipa leonina.

O FC Porto, com algumas alterações - entradas de Belluschi, Mariano e do regressado Fernando -, mostrou uma equipa mais fresca e sempre dona do jogo, desde o primeiro minuto.

Pertenceram ao FC Porto as melhores oportunidades: logo aos dois minutos, Rolando cabeceou ao lado, após um livre de Belluschi e aos 11 Ruben Micael, que se estreava em casa, a rematar forte para a defesa de Rui Patricio.

A empurrar o Sporting para a sua grande área, não foi de espantar o FC Porto colocar-se em vantagem, aos 18 minutos. Canto da direita e Rolando, no sítio certo, mais forte que a defesa leonina a abrir o marcador e a provocar barulho nas bancadas do Dragão.

Mas a alegria azul e branca não durou muito. Aos 22 minutos, Izmailov, à entrada da área de Beto, desferiu um remate “bomba” que só parou dentro da baliza adversária.

No entanto, Falcao veio para marcar e aos 34 minutos, após receber a bola de costas para a baliza, vira-se e remata rasteiro. Rui Patrício parece mal batido no lance, ao lançar-se tarde à bola.

Quase no final da primeira parte, de novo Falcao. O nº 9 portista não desperdiçou nova oportunidade e apontou o 19º golo com a camisola do FC Porto.

Ainda nem estavam decorridos cinco minutos, quando Varela numa jogada individual, bateu a defesa leonina, rematou cruzado de pé esquerdo, sem hipóteses para Rui Patrício.

Mariano, ao minuto 57, rematou forte fora da área, sem hipóteses, mais uma vez, para Rui Patrício.

Aos 76’, Falcao, só com Rui Patrício pela frente, desperdiçou a oportunidade para fazer o 6-1.

Já nos descontos, Liedson reduziu para 5-2, mas de nada valeu aos leões, que estão fora da Taça de Portugal.

O FC Porto é o primeiro semi-finalista desta edição da Taça de Portugal.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.