O FC Porto deu início à defesa da Taça de Portugal conquistada na temporada passada com um triunfo natural na visita ao terreno do Fabril Barreiro, na 3ª eliminatória da edição 2020/21 da prova. Sem forçarem muito, os 'dragões' fizeram o suficiente para levar a melhor sobre o atual penúltimo classificado da Série G do Campeonato de Portugal.

O primeiro golo tardou, e só apareceu no período de descontos do primeiro tempo, mas valeu a pena esperar por ele: Toni Martínez abriu o ativo com um golo (o seu primeiro pelo FC Porto) de pontapé de bicicleta. Depois, a abrir o segundo tempo, o outro ponta-de-lança titular, Mehdi Taremi, fez o 2-0 e acabou com quaisquer dúvidas quanto ao desfecho do encontro.

Primeiros minutos com pouca velocidade, algumas oportunidades e sem golos

Frente a um adversário do terceiro escalão, com muitos jogadores vindos de quase duas semanas ao serviço das respetivas seleções e com novo jogo a meio da semana, frente ao Marselha, para a Liga dos Campeões, Sérgio Conceição promoveu muitas mexidas no onze inicial do FC Porto.

E foi uma dessas novidades, Mehdi Taremi, pela primeira vez titular desde a chegada ao 'Dragão', o primeiro a ameaçar o golo, com um cabeceamento ao lado após cruzamento de Manafá. Estavam decorridos apenas dois minutos de jogo.

Mesmo sem acelerar muito, o FC Porto encostava o Fabril à sua área e os lances de perigo iam surgindo amiúde. Aos dez minutos, Toni Martínez, também ele titular esta noite, surgiu a rematar em excelente posição já dentro da grande área mas, com tudo para marcar, tentou colocar o remate em demasia e acabou por errar o alvo.

Passado o primeiro quarto de hora de jogo o conjunto da casa conseguiu, finalmente, dar um ar da sua graça e até conquistou um pontapé de canto, mas na resposta o FC Porto quase marcou. Desta feita Toni Martínez até acertou no alvo, mas viu o guarda-redes da casa, Marreiros, negar-lhe o golo.

Biclicleta de Toni Martínez trai resistência do Fabril

À medida que os minutos iam passando e que a primeira parte ia avançado, as ocasiões de golo do FC Porto começaram a diminuir de frequência, com os 'dragões' a mostrarem-se menos pressionantes. O Fabril aproveitou até para se mostrar um pouco mais afoito e chegar mais algumas vezes junto da grande área contrária, ainda que sem nunca conseguir importunar Diogo Costa, dono da baliza dos visitantes nesta tarde de sábado.

Porém, quando os homens da casa pensavam que iam mesmo conseguir resistir toda a primeira parte e levar o nulo para o intervalo, um momento de pura inspiração do espanhol Toni Martínez, já no período de descontos, ditaria o início do ruir do sonho dos anfitriões.

Otávio levantou para a grande área do Fabril e o avançado espanhol, com um fenomenal pontapé de bicicleta, deixou o guarda-redes Marreiros pregado ao chão. Um golaço. Foi o primeiro de Martínez desde que chegou ao FC Porto...e que forma de se estrear a marcar encontrou...

Novo golo a abrir o segundo tempo e tudo resolvido

O segundo tempo arrancou, depois, praticamente com novo golo do FC Porto. Desta feita assinado pelo outro homem da frente de ataque dos 'dragões', Mehdi Taremi, que já se tinha estreado a marcar pelos 'dragões' na última jornada da I Liga, e desta feita assinalou o seu primeiro jogo a titular com novo golo.

Grande passe de Felipe Anderson e Mehdi, depois de uma boa recepção, atirou forte para o 2-0. A partir daí, com dois golos de vantagem e a vitória praticamente garantida, o jogo baixou de intensidade.

O Fabril tentava crescer e subir no terreno, mas não mostrava capacidade para tal e o FC Porto continuou a passar mais tempo no meio campo contrário.

As ocasiões de golo dos 'dragões' iam surgindo esporadicamente, ainda que sem a ineficácia desejada. Como ficou evidente quando, aos 80 minutos, Luis Díaz, que tinha entrado entretanto, assistiu Evanilson, que também havia saltado do banco instantes antes, deixado o brasileiro com a baliza totalmente à sua mercê, mas este desenquadrou-se com a bola e não lhe conseguiu tocar, desperdiçando assim a oportunidade de fazer o terceiro golo do conjunto de Sérgio Conceição.

O resultado não sofreu mesmo mais alterações e o FC Porto carimbou, com tranquilidade, naturalidade, mas sem grande brilho - exceção, claro, foi o golo de Toni Martínez - a passagem à 4ª eliminatória da Taça de Portugal.

Veja o resumo do encontro

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.