No Estádio Nacional, em Oeiras, o Sporting cumpre a sua 26.ª final da Taça de Portugal e procura a 16.ª vitória, que lhe escapa desde o triunfo em 2008, enquanto a Académica, vencedora da primeira edição, em 1939, conta quatro presenças no jogo decisivo, a última das quais há 43 anos.

Quarto classificado no campeonato, eliminado nas meias-finais da Liga Europa e afastado da Liga dos Campeões da próxima época, o Sporting tem na Taça de Portugal a última oportunidade de conquistar um troféu, numa final à qual foi conduzido sob o comando de Domingos Paciência.

Ricardo Sá Pinto procura agora completar o percurso vitorioso do seu antecessor, com o qual a equipa de Alvalade afastou consecutivamente Famalicão, Sporting de Braga, Belenenses, Marítimo e Nacional.

Com Pedro Emanuel no comando, a Académica começou por eliminar o Oriental e cometeu depois a grande proeza do seu percurso, ao afastar o FC Porto, vencedor das três edições anteriores, com um marcante triunfo por 3-0. Leixões, Desportivo das Aves e Oliveirense foram as vítimas seguintes da "Briosa".

O encontro no Estádio Nacional está agendado para as 17h00 e será arbitrado por Paulo Baptista, de Portalegre.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.