Jesualdo Ferreira iniciou a conferência de imprensa dizendo que o encontro frente ao Sertanense serviu para retirar várias conclusões: “Primeiro serviu para avaliar os jogadores que não têm competido e portanto nos impede de os avaliarmos como queríamos. Estes são jogadores que têm muito treino e pouco jogo”, isto referindo-se ao facto de vários jogadores do FC Porto, que não são habitualmente convocados, terem participado neste jogo da terceira eliminatória da Taça de Portugal.

Segundo, e quanto aos restantes – Mariano, Hulk, Farías, Rodríguez e Fernando - “são jogadores com ritmo mas durante os últimos quinze dias não praticaram futebol. Era importante jogarem e este era o desafio ideal. Acabou por ser importante porque rodaram e competiram”, disse o técnico azul e branco.

O técnico chamou ainda a atenção para a mediatização dos juniores que subiram, esta noite, ao relvado do Estádio do Dragão: “O futuro depende deles, mas posso dizer apenas que têm boa qualidade”, acrescentando, em tom de aviso, que “amanhã muitos deles aparecerão nas capas dos jornais, vão ter familiares já a pensar que são grandes e, por vezes, neste processo, já vi muitos a ficar pelo caminho”.

“Esta situação (mediática) não é fácil para um jogador conceituado muito menos para um miúdo de 17 anos. Temos de ter atenção”, rematou o professor.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.