Num jogo emotivo e de domínio repartido, os madeirenses tiveram a elimintória em risco até ao minuto 69, altura em que Ruben Micael empatou a contenda e abriu caminho para que Pecnik, pouco depois, marcasse o golo da vitória.

Sem recear o adversário do escalão superior o Varzim entrou melhor no desafio, e logo aos cinco minutos, dispôs de uma boa oportunidade para marcar.

Bruno Moreira foi travado por Cléber na área varzinista, numa falta para castigo máximo que o avançado poveiro, que se encarregou da cobrança, falhou, permitindo a defesa a Bracali num remate denunciado.

O lance não conseguiu despertar a turma insular e continuou a ser a formação da casa a apresentar sinal mais, chegando com justiça à vantagem, à passagem do minuto 10.

Vítor Júnior cobrou um canto na direita, e Gonçalo Abreu superiorizou-se à defesa nacionalista para de cabeça assinar o primeiro tento do jogo.

A perder, a formação madeirense ainda esboçou uma ligeira reacção, e Luís Alberto, aos 18 minutos, e Ruben Micael, aos 26, tentarem remates de longe, mas sempre com fraca pontaria.

Apesar da reacção do Nacional, o Varzim mostrava solidez e concentração no último reduto, sem desistir das investidas ofensivas, mantendo a vantagem até ao intervalo.

No reatamento, Manuel Machado não quis facilitar colocando em campo Edgar e Pecnik, dois dos elementos que se têm destacado na equipa madeirense nos jogos da Liga.

Com a alteração foram evidentes as melhorias no futebol do Nacional, e logo nos primeiros minutos a formação insular criou uma mão cheia de oportunidades de golo junto da baliza varzinista.

Face a este crescendo dos madeirenses não surpreendeu o golo do empate, aos 69 minutos, com Ruben Micael a aproveitar um ressalto na área do Varzim, para, com um remate forte, assinar o 1-1.

Os donos do terreno, em clara quebra de ritmo na segunda parte, acusaram a igualdade, e dois minutos depois permitiram novo golo ao Nacional, desta vez apontado por Pecnik, na cobrança, irrepreensível, de um livre.

O Varzim ainda esboçou uma reacção, mas o Nacional, mais experiente, tapou bem os caminhos para a sua baliza até ao final, seguindo em frente nesta terceira eliminatória da Taça de Portugal

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.