O Comando Metropolitano da Polícia de Segurança Pública (PSP) de Lisboa apresentou hoje o seu dispositivo de segurança para a final da Taça de Portugal, agendada para este domingo, às 17h00.

A PSP deixou o alerta aos adeptos de Sporting e Académica para chegarem cedo ao Jamor e para estes utilizarem sobretudo os transportes públicos, sendo que as viaturas particulares serão separadas em dois parques distintos: os adeptos leoninos estacionam no parque 3, enquanto os apoiantes dos estudantes vão ficar no parque 1.

«A PSP pretende que este jogo seja uma festa e apela ao espírito desportivo dos adeptos», afirmou o subcomandante Rafael Marques, em conferência de imprensa realizada no complexo de piscinas do Jamor, manifestando a sua expetativa por «uma casa cheia».

Sublinhando que, por lei, este é considerado «um jogo de risco elevado», a PSP informou ainda que existirão condicionalismos de trânsito na envolvência do Estádio Nacional e que a Guarda Nacional Republicana também estará integrada na operação. «Foram disponibilizados meios aéreos para controlar o fluxo de trânsito e a movimentação de adeptos. Caso estiver a chover não entrarão guarda-chuvas no recinto desportivo», acrescentou.

Sem especificar o número de efetivos de segurança nesta operação da final da Taça de Portugal, a PSP destaca que estarão presentes elementos apeados, auto, ciclo patrulhas, Equipa de Intervenção Rápida, Investigação Criminal, trânsito, "spotters", equipas de inativação de engenhos explosivos e segurança de subsolo, Grupo Operacional Cinotécnico e Corpo de Intervenção. 

A final da Taça de Portugal, entre Sporting e Académica, está marcada para este domingo, às 15h00, no Estádio Nacional. 

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.