O guardião da equipa do Esmoriz apontou o golo do empate (1-1), num lance de baliza a baliza.

Essa igualdade manteve-se até aos 78 minutos, altura em que Tarantini assinou o 2-1 final que permitiu ao Rio Ave seguir em frente na prova rainha do futebol português.

A equipa do distrito de Aveiro até nem se intimidou por estar a jogar num dos palcos da Liga, e com uma entrada determinada, criou a primeira oportunidade de perigo do desafio, logo aos tês minutos, num cabeceamento de Fábio Ferreira.

Talvez surpreendido com o "atrevimento" inicial do adversário, o Rio Ave demorou a assentar o seu futebol, e apesar do inconformismo de João Tomás, na frente de ataque, os vila-condenses sentiam algumas dificuldades para incomodar o guardião Rui Sacramento.

A primeira parte desenrolou-se então numa toada de equilíbrio, disfarçando as diferenças de escalões entre as duas equipas, com o Rio Ave a deter maior posse de bola, e o Esmoriz a ser mais acutilante nas saídas para o contra-ataque.

Já perto do intervalo uma boa combinação entre Elísio e Paulo Pereira quase deu o golo aos forasteiros, num lance que teve como resposta um par de remates de Wires e João Tomás.

Após o nulo que se registou ao intervalo, o técnico do Rio Ave lançou para o segundo tempo duas unidades mais ofensivas: Sidnei e Tarantini, numa alteração que não surtiu efeito.

O Esmoriz reentrou então melhor no desafio e Márcio Sousa, aos 50 minutos, num canto directo, fez a bola embater na barra da baliza de Trigueira.

Apesar da "irreverência" da formação da II Liga, acabou por ser o Rio Ave, aos 58 minutos, a chegar à vantagem, num lance de alguma felicidade, com João Tomás, após uma série de ressaltos a introduzir, de peito, a bola na baliza.

Os visitantes não se atemorizaram com o tento sofrido, e dez minutos depois chegaram ao empate, num golo caricato, apontado pelo seu guarda-redes.

Na reposição do esférico, Rui Sacramento bateu forte na sua área e com ajuda do vento e do adiantamento de Trigueira, na outra baliza, assinou o 1-1.

Pelo domínio repartido da partida até então, antevia-se o prolongamento, mas Tarantini, num remate pleno de inspiração, aos 78 minutos, recolocou o Rio Ave em vantagem, decidindo uma eliminatória "suada" para os vila-condenses.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.