Rui Vitória recusou-se a particularizar jogadores da formação que podem chegar à equipa principal do Benfica. O técnico 'encarnado' acredita que existe um lote alargado de jogadores que pode chegar ao plantel das 'águias'.

"Vamos ver a parte perniciosa em falar dessas questões. Eu não tenho problema em falar de jogadores mas não quero particularizar o João [Félix]. Estar a falar do João, posso estar injusto. O João integra um lote de jogadors que tem esse potencial de jogar na equipa principal do Benfica. Se essa evolução continuar, haverá muitos jogadores com possibilidade de chegar. O João é um jogador desse lote alargado. Posso-vos dizer que tenho debaixo da minha observação mais imediata cerca de 20 jogadores. Claro que nem todos vão lá chegar, mas já estão a perceber que estar debaixo da alçada do treinador 20 jogadores, se chegarem metade já é muito bom. Quanto a questão do elevador, eu percebo a questão, mas aqui falamos da escada. Não é o elevador porque não vão logo lá para cima, vão caminhando e nós ajudamos a caminhar e a subir essa escada", referiu o técnico, que não tem certezas sobre quem pode abandonar o clube em janeiro.

"Certezas sobre essas questões nao tenho, porque o futebol não podemos estar a dizer nada de forma taxativa. Há ideias em todo o lado, que os treinadores e os clubes têm. Estamos a falar de uma forma prematura da decisão de janeiro, há ideias que temos mas isso vai ter ese tempo e o seu espaço. Agora é a competição, que é deveras importante. Vamos focar-nos nos três jogos até à pausa de natal e depois vêm estes jogadores".

Rui Vitória revelou também que jogar um jogo da Taça de Portugal é distinto de um jogo para o campeonato.

"É evidente que quando trabalhamos num clube como o Benfica, o nosso grande foco é a vitória, uma [no campeonato] dá três pontos outra [da Taça de Portugal] dá uma passagem a outra eliminatória. Tambem sabemos que estes jogos têm impacto nos jogadores da sua equipa. Há a possibilidade de haver um prolongamento, de jogarem com esse prolongamento e das equipas até irem aos penáltis. É diferente do campeonato. Também há equipas que ficam satisfeitas com um ponto e em jogos como este tem de se ganhar. Amanhã é um jogo de decisão, é obvio que se pode prolongar em penalties e prolongamento e isso muda um bocado a forma de pensar dos jogadores. Mas o nosso foco é ganhar, ganhar e ganhar", explicou o técnico.

O Benfica desloca-se ao terreno do Rio Ave esta quarta-feira, às 21 horas, em jogo a contar para os oitavos de final da Taça de Portugal.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.