O treinador do Vitória de Guimarães disse hoje parecer-lhe mais racional que a final da Taça de Portugal de futebol, que vai disputar com o FC Porto, se realizasse mais perto das duas cidades nortenhas.

«É uma questão com vários anos. Por um lado, faz-se a defesa de um espaço desportivo, que é um ícone do futebol e do desporto português, enquanto os clubes do Sul fazem-no por uma questão estratégica, porque tiram alguma vantagem em termos geográficos quando lá jogam. Os do Norte normalmente são contra», afirmou Manuel Machado.

O técnico defendeu ainda que o Estádio do Jamor perde em termos de «adequação» relativamente a estádios mais modernos entretanto construídos em Portugal, mas disse ter que «aceitar o que está regulamentado e os regulamentos fazem-se à partida e não à chegada», notou.

No entanto, confrontado com a sua preferência, o técnico vitoriano considerou que, «olhando ao momento que o país atravessa e em termos de despesa, se o jogo fosse em Aveiro ou noutro local alternativo mais próximo, iria permitir poupar a 30 ou 40 mil adeptos muitos milhares de euros, e ao país também, em combustível, por exemplo».

«Parece-me mais racional que se jogasse mais próximo por todas essas razões, mas temos de aceitar», concluiu.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.