O detentor Sporting é na quinta-feira a primeira equipa da I Liga a entrar em ação na Taça de Portugal em futebol 2019/20, numa curta deslocação, para a terceira ronda, ao reduto do Alverca, do campeonato de Portugal.

Os ‘leões’, que arrebataram o seu 17.º triunfo na época passada, numa final frente ao FC Porto decidida nos penáltis (5-4, após 2-2), são uma das 10 formações da divisão principal que visitam equipas do terceiro escalão, tal como os ‘dragões’, adversários no sábado do Coimbrões.

Por seu lado, seis equipas primodivisionárias jogam face a conjuntos da II Liga, entre elas o Benfica, recordista de vitórias na prova, com 25, que defronta no sábado o Cova da Piedade, enquanto as restantes duas enfrentam conjuntos dos distritais, todas fora, conforme prevê o regulamento da prova.

A prova arranca com o Sporting em Alverca, onde, anos atrás, sofreu vários dissabores em jogos do escalão principal, nomeadamente três desaires consecutivos: 3-2 em 1998/99 (três golos de Nandinho), 2-1 em 1999/00 (Rui Borges e Anderson) e 3-1 em 2000/01 (José António, Mantorras e Milinkovic).

Duas décadas depois, o cenário é bem diferente, com o Alverca no terceiro escalão, mas, ainda assim, invicto, com cinco vitórias e dois empates na Série D, na qual é segundo, com 17 pontos, a um do líder Olhanense.

Quanto ao Sporting, apenas sexto da I Liga, já perdeu cinco vezes em 2019/20, em apenas 11 jogos, mas, com Silas, ganhou, mesmo sem convencer, os dois encontros (1-0 na Vila das Aves e 2-1 ao LASK), e, apesar de tudo, é claramente favorito.

Se os ‘leões’ defrontam um ‘histórico’, o FC Porto joga com um clube, o Coimbrões, sem passado ao mais alto nível e que segue no 10.º lugar da Série B do Campeonato de Portugal, num embate marcado para o ‘emprestado’ Estádio Dr. Jorge Sampaio.

O surpreendente líder da I Liga, o Famalicão, viaja ao reduto do Lusitânia Lourosa, primeiro da série do Coimbrões, enquanto o Marítimo joga em Aveiro, com o Beira-Mar, invicto segundo da Série B, que já ganhou um ‘caneco’ (1998/99), às custas de um golo do atual treinador Ricardo Sousa, ao contrário dos insulares.

Na casa de equipas do terceiro escalão, vão também jogar Rio Ave (Condeixa), Vitória de Guimarães (Sintra Football), Paços de Ferreira (Louletano), Moreirense (Fabril), Sporting de Braga (Leça) e Santa Clara (AD Oliveirense).

Por seu lado, o Benfica é uma das seis formações da I Liga que visita equipas do segundo escalão, numa viagem curta à Cova da Piedade, onde os locais, nas palavras do veterano internacional luso Edinho, se dizem prontos para fazer história.

Os ‘encarnados’ ainda só perderam em provas internas na receção ao FC Porto (0-2) e vão enfrentar o 16.º colocado na II Liga em vésperas do regresso à Liga dos Campeões, que tem sido um ‘pesadelo’ (1-2 com o Leipzig e 1-3 no reduto do Zenit).

Face ao compromisso europeu, serão, certamente, muitas as alterações que Bruno Lage irá operar no ‘onze’ inicial, o que será extensível aos outros ‘grandes’ e igualmente a bracarenses e vimaranenses, todos envolvidos na Liga Europa.

Além do Benfica, cumprem deslocações de risco Gil Vicente (Penafiel), Tondela (Feirense), Desportivo das Aves (Farense), Boavista (Desportivo de Chaves) e Portimonense, na casa da histórica Académica, vencedora da Taça de Portugal em 1938/39 (4-3 ao Benfica na final) e 2011/12 (1-0 ao Sporting).

Pelo contrário, a Belenenses SAD e Vitória de Setúbal calharam no sorteio equipas dos distritais, pelo que não se esperam grandes problemas na casa de Pevidém e Águas do Moradal, respetivamente.

A terceira ronda contempla ainda um embate entre equipas da II Liga, o Varzim e o Estoril Praia, quatro entre equipas do segundo escalão e do Campeonato de Portugal e nove entre formações do terceiro ‘patamar’, que já garantiram, assim, nove ‘passaportes’ para a quarta eliminatória.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.