O futebol da equipa vimaranense continua a não convencer, mas os jogadores mostraram atitude e querer, justificando a passagem à fase seguinte.

O Guimarães apresentou-se de forma diferente ao que acontecia com Nelo Vingada, com Paulo Sérgio a apostar numa dupla atacante formada por Targino e Douglas.

O primeiro golo surgiu cedo, logo aos 06 minutos, após um remate violento e colocado de Desmarets de muito longe, sem quaisquer hipóteses para o guarda-redes adversário.

Pouco depois, aos dez minutos, a equipa quase marcou o segundo, mas Gustavo Lazzaretti, de cabeça, falhou por pouco o alvo.

Apesar de estar em desvantagem, o Feirense, segundo classificado da Liga de Honra, nunca se desorganizou e começou a procurar a baliza defendida por Nilson.

Aos 16 minutos deu-se a primeira ameaça - remate forte de Filipe Pastel que o guardião vitoriano desviou para canto - e aos 22 surgiu o empate.

Assistido por um lançamento lateral, Adilson trabalhou bem na linha e Diogo Cunha, de calcanhar, obrigou Nilson a defesa de recurso, mas a bola ressaltaria em Alex e acabaria mesmo por entrar.

O Vitória sentiu o empate, não conseguindo desenhar uma jogada com princípio, meio e fim, pelo que o segundo golo (31) só poderia surgir de um lance de bola parada: livre de Milhazes da direita em jeito de canto mais curto e Douglas, sem oposição, a cabecear para o fundo da baliza.

O Feirense entrou melhor no reatamento perante um Vitória algo adormecido e aos 52 minutos Jorge Sousa mandou seguir um corte com o braço de Alex a remate de Diogo Cunha na área vitoriana.

A partir daqui, o Vitória tomou as rédeas do jogo e João Alves, em dois minutos (56 e 57), esteve em destaque: primeiro falhando clamorosamente o remate após boa jogada colectiva e depois quase a marcar um grande golo, obrigando Paulo Lopes a uma excelente defesa.

Mesmo a ganhar, o Vitória jogava de forma nervosa, mas aos 76 minutos Nuno Assis terminaria com a incerteza do resultado.

Desmarets serviu de forma "açucarada" Nuno Assis na área e a magia do internacional português fez o resto: finta de corpo tirando um defesa da frente e remate imparável para o terceiro do Vitória.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.