O FC Porto apresentou-se, este sábado, com oito jogadores na equipa titular que habitualmente não alinham no “onze tipo” de André Villas-Boas.

Os Dragões não apresentaram um futebol vistoso e o sector defensivo “suplente”, esta noite constituído por Sapunaru, Rafa, Otamendi e Sereno, mostrou algumas debilidades. Daí o Limianos, da terceira divisão, ter conseguido marcar no Dragão.

O primeiro golo dos azuis e brancos surgiu ao minuto 9, por intermédio de Walter, após cruzamento da direita de Hulk e falha da defesa da turma de Ponte de Lima.

Os detentores do título colocaram outra bola dentro da baliza, ao minuto 35, mas a equipa de arbitragem anulou o golo a Varela por se encontrar em posição fora-de-jogo.

Mas o segundo verdadeiro golo surgiu perto do final do primeiro tempo, com Varela a voltar a mostrar dotes de matador perto da baliza. Neste lance, nota para a grande jogada individual da direita e cruzamento de Rafa.

Na segunda parte, o FC Porto chegou facilmente ao terceiro golo, outra vez da autoria de Walter aos 59 minutos. O “bigorna” aproveitou um ressalto de bola, na sequência de um livre directo, e rematou de pé esquerdo para dentro da baliza.

Do lado do clube da vila mais antiga de Portugal, destaque para Pedro Tiba, que mostrou qualidades dignas de um atleta de escalões superiores do que a terceira divisão, e daí ter feito o golo de honra para a equipa comandada por José Carlos Fernandes. O número 8 reduziu a diferença de cabeça depois de um cruzamento da direita.

André Villas-Boas ficou muito zangado com o golo da equipa de Ponte de Lima, numa altura em que os azuis e brancos jogavam com três defesas (Otamendi, Sereno e Rafa).

Ao minuto 75, o jovem colombiano James Rodríguez fez balançar as redes mas os juízes da partida voltaram a anular o golo ao FC Porto. Desta vez, Cosme Machado ouviu uma monumental assobiadela dos adeptos residentes.

Walter ainda não estava satisfeito e quis sair do Dragão com um "hat-trick". Ukra ajudou o brasileiro e este de cabeça fez o seu terceiro golo do encontro.

Até ao final do jogo, o FC Porto ainda assustou o guardião Pedro Baía mas o guardião do Limianos mostrou-se muito atento. 4-1 foi o resultado final e FC Porto passa, como seria de esperar, para a fase seguinte da Taça de Portugal, e o Limianos volta para o Alto Minho de cabeça erguida.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.