O Secretário de Estado da Juventude e do Desporto sublinhou hoje que a importância da Bandeira da Ética é valorizar quem é um exemplo em qualquer modalidade em Portugal e defendeu que faltava maior visibilidade para a insígnia.

À margem da apresentação da nova plataforma e do regulamento da Bandeira da Ética, no Centro de Alto Rendimento do Jamor, em Oeiras, João Paulo Rebelo explicou à comunicação social a relevância que a distinção tem.

“Passar valores e reconhecer boas práticas. Necessitamos de ter bons exemplos e temos, mas o que temos é de lhe dar algum palco e, no fundo, é isso que a Bandeira da Ética e o IPDJ fazem. Há que valorizar e pôr os focos em cima dos melhores [atletas] e dos que verdadeiramente transmitem o que o desporto deve ser, na formação dos nossos jovens e ao longo da vida”, afirmou.

O Secretário de Estado reforçou o contributo do Instituto Português do Desporto e da Juventude (IPDJ), assim como a necessidade de combater os fenómenos que não fazem parte do desporto, como as apostas ilegais e a violência.

“[A Bandeira da Ética] É de enorme importância. É um grande contributo que o Instituto Português do Desporto e da Juventude dá à valorização dos valores, passo o pleonasmo, que tem de haver no nosso desporto nacional. (O IPDJ) Está comprometido com a prevenção de tudo o que são fenómenos que nada têm que ver com o desporto, como a violência, o doping ou o jogo combinado”, concluiu.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.