Shinzo Abe, primeiro-ministro do Japão, afirmou esta segunda-feira que a epidemia do novo vírus que matou mais de 360 pessoas na vizinha China não terá nenhum impacto nos Jogos Olímpicos e Paralímpicos de Tóquio este verão.

Abe afirmou que trabalhará com as autoridades internacionais, incluindo a Organização Mundial de Saúde (OMS) para garantir que as preparações para os Jogos não sejam desrumpidas.

"Ao coordenarmos os nossos esforços com a OMS e com outras agências, tomaremos os passos necessários de forma a que os preparativos para os eventos continuem sem problemas", afirmou Abe numa sessão parlamentar.

As autoridades olímpicas e do desporto do Japão irão reunir-se esta semana para discutir a epidemia e os esforços de Tóquio para prevenir a contaminação", disse Seiko Hashimoto, ministro olímpico.

As autoridades nipónicas lutam para controlar o vírus, desaconselhando os cidadãos a viagens não essenciais à China e a negar a entrada a estrangeiros que tenham visitando recentemente a província de Hubei, o epicentro da epidemia.

Não foram registadas mortes no Japão até ao momento.

O governo fretou três aviões para repatriar 565 cidadãos japoneses de Wuhan, a cidade chinesa central atingida fortemente pelo vírus.

Ao mesmo tempo, Yuriko Koike, governador de Tóquio, prometeu tomar medidas rigorosas contra doenças infeciosas.

O Coronavírus, que já atinge 27 países, levou ao cancelamento de eventos de qualificação olímpica na China, incluindo Boxe e badminton.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.