A Associação de correspondentes estrangeiros (FCCJ) no Japão decidiu hoje eliminar das suas plataformas uma imagem publicada na sua revista, após queixas do Comité Organizador dos Jogos Olímpicos de Tóquio2020, em relação a essa ilustração.

Na capa de abril da revista Number 1 Shimbun, de distribuição limitada entre os correspondentes estrangeiros, é apresentada uma imagem que funde o logótipo dos Jogos de Tóquio com a imagem usada para ilustrar o novo coronavírus.

A publicação gerou grande polémica, e numa videoconferência, o porta-voz do comité, Masa Takaya, considerou que a imagem “infringe” os direitos do comité Tóquio2020 e revela “insensibilidade” para com os atletas.

“Pedimos que eliminem o desenho e estamos à espera de uma resposta”, disse Takaya, acrescentando que o comité só decidiu atuar agora porque “a imagem mereceu a atenção de muitas pessoas”.

A decisão da FCCJ de eliminar a imagem acontece após reconhecimento da parte dos seus advogados de que a mesma prejudicava os direitos de autor de Tóquio2020, com o Comité organizador a poder ter razão caso a situação seguisse para tribunal.

O presidente da FCCJ, Khaldon Azhari, justificou a eliminação com o facto de não ser uma questão de liberdade de imprensa, mas questões de ‘copyright’ (direitos de autor), e disse que apenas a imagem será retirada e não o conteúdo noticioso.

Após a declaração de pandemia, em 11 de março, as competições desportivas de quase todas as modalidades foram disputadas sem público, adiadas – Jogos Olímpicos Tóquio2020, Euro2020 e Copa América -, suspensas, nos casos dos campeonatos nacionais e provas internacionais, ou mesmo canceladas.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.