Depois da medalha de prata do Rio2016 e do mesmo resultado no mundial de Doha2019, o velocista do Canadá apresentou-se no Japão na sua melhor forma de sempre e concluiu a final em 19,62 segundos, recorde nacional e oitava melhor marca mundial de sempre.

De Grasse conseguiu impedir a aposta mais lógica, que era um pódio apenas composto por velocistas dos Estados Unidos, que chegaram à meta nas posições imediatas.

Com prata fica Kenny Bednarek, que registou 19,68 segundos, um recorde pessoal. Noah Lyles, o campeão dos Mundiais de Doha2019, teve de se contentar com o bronze, com 19,74.

À beira do pódio, ficou o jovem de 17 anos Erriyon Knighton, cronometrado em 19,93 segundos e a demonstrar a capacidade de renovação norte-americana na velocidade.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.

Ajude-nos a melhorar o SAPO Desporto