O base dos Dallas Mavericks, que esteve em campo apenas 31.07 minutos, acertou 18 de 29 ‘tiros’ de campo - 12 em 15 nos lançamentos de dois e seis em 14 nos ‘triplos’ - e seis de sete lances livres, acrescentando ainda 11 ressaltos, cinco assistências e três desarmes de lançamento.

Doncic começou logo a mostrar ao que vinha no primeiro período, que fechou com 16 pontos e três ‘triplos’ marcados, em cinco tentados, contribuindo decisivamente para os eslovenos conquistaram desde logo oito pontos à maior (32-24).

No segundo período, prosseguiu o ‘show’ do ‘77’, que atingiu o intervalo já com 31 pontos, oito ressaltos e duas assistências, com 11 em 17 nos ‘tiros’ de campo, para uma vantagem dos europeus que subiu para 20 pontos (62-42).

Doncic ‘acalmou’ no terceiro parcial, mas, ainda assim, adicionou mais quatro pontos, três assistências e um ressalto, convertendo apenas um de quatro ‘tiros’, o que não impediu os eslovenos de aumentar o avanço (66-88).

No quarto período, o base dos eslovenos voltou a ‘acelerar’ e, num ápice, chegou aos 48 pontos, para sair a 4.35 minutos do fim, sem direita a ovação - que fez amplamente por merecer -, devido à ausência de público.

Além de Doncic, destaque nos eslovenos para os 22 pontos de Klemen Prepelic, os 11 pontos e 14 ressaltos de Mike Tobey e os 12 pontos de Vlatko Cancar.

Nos argentinos, os melhores foram o veterano Luis Scola, com 23 pontos, e o base Facundo Campazzo, com 21 pontos, seis ressaltos e quatro assistências.

Todas as notícias e reportagens sobre Tóquio 2020 acompanhadas ao minuto pelo SAPO Desporto

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.

Ajude-nos a melhorar o SAPO Desporto