O ‘nulo’ que persistiu para lá do tempo regulamentar da segunda meia-final foi desfeito aos 115 minutos, num grande pontapé do extremo do Real Madrid, que, dentro da área, recebeu um passe de Mikel Oyarzabal e rematou em arco, tornando impotente a ‘estirada’ do guardião nipónico.

Com seis elementos que participaram no último Euro2020, a seleção espanhola está de volta a uma decisão do torneio olímpico mais de duas décadas depois ter arrecadado a ‘prata’ em Sydney2000, quando perdeu a final do torneio para os Camarões.

Na decisão da presente edição dos Jogos, a Espanha, que venceu o ‘ouro’ no ‘seu’ reduto, em Barcelona1992, vai defrontar o atual campeão olímpico, Brasil, que também hoje eliminou o México, vencendo por 4-1 no desempate por grandes penalidades, após o empate 0-0 no prolongamento.

A seleção brasileira vai disputar a quinta final olímpica da história, depois de Los Angeles1984, Seul1988, Londres2012 e Rio2016, e acabou por ‘vingar’ a decisão de há nove anos, na capital inglesa, que encerrou com um triunfo dos mexicanos.

Por outro lado, Japão e México vão defrontar-se pelo ‘bronze’ e reeditar o duelo de há 53 anos, quando os nipónicos venceram em casa dos ‘aztecas’ e subiram ao último lugar do pódio no México1968.

A final do torneio olímpico de futebol masculino joga-se no sábado, às 20:00 locais (12:00 em Lisboa), em Yokohama, enquanto o jogo de atribuição da medalha de bronze está agendado para sexta-feira, em Saitama, às 20:30 (12:30).

Devido à pandemia de covid-19, a 29.ª edição dos Jogos Olímpicos de verão foi adiada para este ano, decorrendo até 08 de agosto, em Tóquio.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.