O recorde de Changhong Zhang, com 466 pontos, foi o terceiro alcançado em Tóquio2020, depois dos estabelecidos pela eslovaca Zuzana Rehak Stefecekova, no tiro com arma de caça (trap), com 125 pontos, e pela China na carabina 10 metros equipas mistas, com 633,2.

O torneio de tiro de Tóquio2020 foi dominado pelos representantes da China, Estados Unidos e Comité Olímpico da Rússia e registou, para além de três novos máximos mundiais, a obtenção de 13 novos recordes olímpicos ao longo da prova.

A China somou um total de 11 medalhas (quatro de ouro, uma de prata e seis de bronze), seguida do Comité Olímpico da Rússia, com oito (duas de ouro, duas de prata e quatro de bronze) e dos Estados Unidos, com seis (três ouro, duas de prata e uma de bronze).

Destaque ainda para a conquista da primeira medalha da história em Jogos Olímpicos para San Marino, através de Alessandra Perilli, que terminou em terceiro lugar a prova de tiro com armas de caça (trap).

Com cerca de 34 mil pessoas, São Marino conseguiu a sua primeira medalha à 12.ª tentativa em Jogos de verão, além de sete nos de inverno, por Alessandra Perilli, de 33 anos, que já tinha chegado perto em Londres2012, mas ficou em quarto.

A nação mais pequena de sempre a conseguir um pódio repetiu a proeza na prova de trap misto, com a dupla formada por Alessandra Perilli e Gian Marco Berti a conquistar a medalha de prata, tendo sido superados apenas pelos espanhóis Fatima Galvez e Alberto Fernandez, que levaram o ouro.

O português João Paulo Azevedo, único representante luso no concurso de tiro, acabou no 20.º lugar a prova de fosso olímpico com armas de caça (trap), falhando o acesso à final por dois pontos.

O português atirou para 120 pontos, em 125 possíveis, e ficou de fora do ‘shoot off’ de acesso à final, na qual só competiram os seis melhores, por dois tiros certeiros, no que foi a estreia em Jogos Olímpicos.

Azevedo, com um 20.º lugar, conseguiu a melhor prestação desde o 18.º lugar do seu treinador, Custódio Ezequiel, em Sydney2000.

A atiradora chinesa Qian Yang foi a primeira medalhada de ouro nos Jogos Olímpicos Tóquio2020, adiados para 2021 devido à pandemia da covid-19, ao terminar em 24 de julho na primeira posição da final da prova de tiro de carabina a 10 metros.

Todas as notícias e reportagens sobre Tóquio 2020 acompanhadas ao minuto pelo SAPO Desporto

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.