Com o pensamento focado no apuramento para a fase final da competição, as duas equipas começaram o jogo da melhor maneira. Mas mais esclarecido estava o conjunto “militar” que se aproximava inúmeras vezes da baliza contrária, chegando ao intervalo a vencer por 9-6.

No reatamento, as “aviadoras” entraram mais confiantes e conseguiram reagir bem à desvantagem, construindo mais oportunidades de golo e chamando a si o domínio do embate.

Fruto de um ataque rápido e agressivo, o ASA conseguiu colocar-se em vantagem mas o adversário não atirou a tolha ao chão. Um empate a 18 golos foi o desfecho do tempo regulamentar, forçando o encontro a um prolongamento que fazia adivinhar o emocionante espetáculo que as formações tinham reservado.

Já no prolongamento, a equipa do 1º de Agosto ainda esboçou uma reação, mas o ASA continuou a praticar melhor andebol e foi com naturalidade que alcançou o triunfo decisivo.

Na outra meia-final, o Petro de Luanda, detentor do troféu, qualificou-se para a final do campeonato no escalão feminino, ao bater o Maculusso, por 39-17.
Com este resultado, a final vai ser disputada entre o ASA e o Petro de Luanda, em jogo marcado para 30 de Janeiro, no pavilhão Acácias Rubras. Por sua vez, o 1º de Agosto e o Maculusso defrontam-se para as classificativas do 3º ao 4º lugar.

Na vertente dos masculinos, o Desportivo da Banca e o Ferroviário de Luanda estão apurados para a final do Campeonato Nacional de andebol, após terem eliminado nas meias-finais o Sporting de Luanda e os Amigos do Lobito, com triunfos por 36-30 e 33-32, respetivamente.

Na final, a Banca e o Ferroviário discutem o título de campeão nacional de juniores nesta categoria, enquanto os vencidos nas meias-finais disputam o terceiro lugar da prova.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.