Alemanha e Noruega, no Grupo III, e Egito, no IV, garantiram hoje o apuramento virtual para os quartos de final do Mundial de andebol, patamar que a bicampeã Dinamarca ainda não garantiu matematicamente.

Depois de na sexta-feira França e Espanha, no Grupo I, e Suécia, no II, terem assegurado o apuramento para os quartos de final, a decorrer na quarta-feira, fase que ainda pode ser alcançada por Portugal, hoje juntaram-se Alemanha, Noruega e Egito.

No Grupo IV, em Malmo, o Egito, com uma exibição irrepreensível do guarda-redes Karim Hendawy, que lhe valeu a distinção de ‘homem do jogo’, assegurou a qualificação para os quartos de final com um triunfo por 26-22 sobre o Bahrain.

A derrota atirou o Bahrain, medalha de prata asiático e oitavo classificado em Tóquio2020, para fora dos ‘quartos’, mas a seleção do Golfo Pérsico ainda terá uma palavra a dizer na despedida do Mundial na segunda-feira frente à Croácia.

A Croácia, que na abertura da fase principal empatou a 32-32 com a Dinamarca, obteve um triunfo convincente sobre a Bélgica, por 34-26, e mantém ainda intactas as expectativas de se qualificar para os quartos de final, para o que terá que contar com uma ajuda do Egito.

A esperança da seleção croata reside num triunfo na última jornada do grupo frente ao Bahrain e numa derrota da Dinamarca frente ao já qualificado Egito, por números convincentes, que deixaria os bicampeões mundiais em título fora dos oito primeiros lugares.

Perder por uma grande diferença com o Egito, é algo que não passa pela cabeça da Dinamarca, empenhada em ser a primeira seleção da história a conquistar três títulos consecutivos, e que hoje venceu os Estados Unidos, por 33-24.

O invicto Egito, quarto classificado em Tóquio2020 e sétimo no Mundial de 2021, que organizou, lidera o Grupo IV, com oito pontos, seguido da Dinamarca, com sete, Croácia, com cinco, Bahrain, com quatro, Bélgica e EUA, com zero.

A derradeira jornada terá os jogos Egito-Dinamarca, Croácia-Bahrain e Estados Unidos-Bélgica.

No Grupo III, em Katowice, a Alemanha, com mais uma excelente exibição, garantiu o quinto triunfo consecutivo ao vencer por 33-26 os Países Baixos, confirmando a passagem aos quartos de final e ficando apenas por decidir a posição.

Tal como a Alemanha, a invicta seleção da Noruega venceu o Qatar, por 30-17, apurando-se para a fase a eliminar, ficando apenas por decidir, para a última jornada, no jogo entre ambos, a posição final dos dois primeiros classificados do Grupo III.

A Sérvia, do lateral benfiquista Petar Djordjic, venceu por 28-22 a Argentina, do guarda-redes sportinguista Leonel Maciel, e, já com o apuramento entregue à Alemanha e Noruega, irá disputar com os Países Baixos, na última jornada, a terceira posição do grupo.

Alemanha e Noruega, que se defrontam na última ronda, seguem invictos nas primeiras posições, com oito pontos, seguidos da Sérvia e Países Baixos, ambos com quatro, e do Qatar e da Argentina, que decidiram entre si a fuga ao sexto e último posto.

Na Taça Presidente, a decorrer em Plock, na Polónia, para decidir a classificação entre o 25.º e o 32.º lugar, Marrocos venceu por 28-27 a Argélia e a Tunísia derrotou por 33-28 a Macedónia do Norte, do guarda-redes portista Nicola Mitrevski.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.