O presidente da Federação Angolana de Andebol, Pedro Godinho, afirmou hoje ter chegado o momento de se pensar na conquista de medalhas mundial e olímpica, visto que o país ganhou já 11 títulos africanos em sénior feminino e atingiu a cifra de cinco mil atletas federados em 17 das 18 províncias.

Ao falar na abertura do III encontro nacional de andebol, a decorrer em Luanda, o responsável disse que para o efeito será necessário melhorar a competição interna, o desporto escolar e alterar diferentes regulamentos da federação.  

Acrescentou que as associações provinciais da modalidade foram já orientadas a realizar encontros locais para, entre outros objetivos, traçar caminhos tendentes ao melhoramento da competição interna.

Pedro Godinho referiu que a realização deste encontro nacional visa munir os agentes da modalidade de conhecimentos de modo a contribuírem com ideias na próxima assembleia-geral ordinária do órgão reitor do andebol.

«Afirmamos com toda convicção que a intenção de fundo é traçarmos linhas mestras que nos levem ao desenvolvimento sustentado do nosso andebol, principalmente na sua prestação a nível dos campeonatos do mundo e jogos olímpicos», frisou.

O III encontro nacional, que decorre sob o lema «unidos em prol da família e do desenvolvimento do andebol», foi aberto pelo secretário de Estado para a juventude, Nhanga de Assunção, em representação do ministro Gonçalves Muandumba.

Estão em abordagem temas como transferência de jogadores, saúde e o desporto, desporto e comunicação social e desporto escolar.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.