Um FC Porto abaixo do seu potencial perdeu hoje por 35-31 na visita ao MOL Szeged, da Hungria, mantendo, provisoriamente, o quinto lugar no grupo A da Liga dos Campeões de andebol.

Face às mudanças, operadas esta semana, nas regras da competição – passam todas as oito equipas dos dois grupos, que jogam cruzadas nos oitavos de final – o desaire pouco altera nas aspirações dos ‘azuis e brancos’.

À semelhança do que aconteceu terça-feira na Polónia em casa do poderoso Kielce, com derrota 32-30, os ‘dragões’ voltaram a começar muito mal e aos 12 minutos já perdiam por quatro golos, com 7-3.

Com maior desgaste físico, por terem menos dias de descanso, os portuenses permitiam ataques fáceis, pois revelavam débil capacidade de recuperação defensiva: valia, para evitar maiores diferenças, a boa exibição do guarda-redes macedónio Nicola Mitrevski.

Com pálida exibição individual e coletiva, e com sucessivas precipitações no ataque, o FC Porto ia vendo o adversário distanciar-se até aos seis golos (16-10, aos 27 minutos), chegando ao intervalo com 18-12.

Os portistas estiveram mais consistentes na etapa complementar, melhorando nos vários aspetos, e até ameaçaram discutir o resultado.

Após estar a perder por sete, aos 20-13, o conjunto de Magnus Andersson foi encurtando distâncias até chegar aos três (25-22), falhando inclusivamente o ataque que os colocaria a somente dois.

O desconto de tempo pedido pelos húngaros permitiu-lhes cortar o ímpeto adversário, reorganizarem-se e fugir novamente, agora para os 32-26, com somente oito minutos para disputar.

Nesta altura, o técnico ‘azul e branco’ já geria o desgaste físico do seu grupo e a partida já estava praticamente sentenciada.

Rui Silva, com seis golos, foi o melhor entre os portuenses, enquanto Jonas Kallman, com sete, foi o mais concretizador do desafio.

Na classificação, lidera o Kielce, com os mesmos 15 pontos em nove jogos do Flesnburg, seguindo-se o Meshkov Brest, com nove pontos (10 jogos), o Paris Saint-Germain, com oito (sete), e o FC Porto, em quinto, também com oito (11), enquanto o seu rival de hoje tem sete, mas menos três encontros.

Com a alteração decretada pela Federação Europeia de Andebol, as oito equipas de cada um dos dois grupos seguem em frente, o que não acontecia no formato vigente, em que os dois últimos eram afastados, os dois primeiros passavam diretamente aos quartos e as restantes quatro jogavam em play-off com formações do outro grupo pelas restantes vagas.

Os oitavos de final jogam-se em 06 e 07 de março e 13 e 14 de março, enquanto a final a quatro será em 29 e 30 de maio, em Budapeste.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.