Os regressos de Gilberto Duarte, Humberto Gomes, Alexis Borges e Sérgio Barros e a estreia de Miguel Espinha são os destaques dos convocados da seleção de andebol hoje divulgados para o duplo confronto de qualificação para o Euro2022.

Portugal, que está a um empate de garantir no grupo 4 a qualificação matemática para a fase final do Euro2022, defronta Israel na quinta-feira, em Telavive, e encerra o apuramento com a receção no domingo à Lituânia, em Matosinhos.

O lateral Gilberto Duarte, o guarda-redes Humberto Gomes e o pivô Alexis Borges regressam aos eleitos após terem falhado o torneio pré-olímpico de qualificação, todos devido a lesão, que ditou a presença em Tóquio2020, com um triunfo sobre a anfitriã França.

No mesmo sentido, o selecionador Paulo Jorge Pereira também promoveu o regresso ao lote de opções do ponta Sérgio Barros, que defende as cores dos romenos do SCM Timisoara, e a estreia do guarda-redes Miguel Espinha, dos espanhóis do CB Huesca.

Fora dos eleitos, em relação à convocatória para o torneio pré-olímpico, em março, ficaram os guarda-redes Diogo Valério (VFL Gummerbach, Ale) e Manuel Gaspar (Sporting), o ponta Leonel Fernandes (FC Porto), o central André José (ABC), o pivô Tiago Rocha (Sporting) e o lateral Diogo Silva (FC Porto).

O leque de opções da seleção incorpora apena um lateral direito de raiz, Bélone Moreira, mas essa opção foi justificada pela equipa técnica com o facto de tanto André Gomes, como Fábio Magalhães e Gilberto Duarte fazerem essa posição.

De acordo com o adjunto Paulo Fidalgo, que anunciou as escolhas de Paulo Pereira, o “foco máximo” da seleção, após a euforia da inédita qualificação olímpica para Tóquio2020, está centrado apenas no jogo com Israel e no apuramento para o Euro2022.

“Temos todas as condições para, dentro de campo, conseguir o resultado que nos falta”, referiu Paulo Fidalgo, considerando que a seleção está “otimista” na obtenção da qualificação.

Paulo Fidalgo recordou que Israel “é uma seleção muito competitiva”, como deixou claro no primeiro jogo (vitória de Portugal por 31-22) e está ainda empenhada em garantir o apuramento, ao alcance dos dois primeiros do grupo e do melhor terceiro entre todos.

Israel ocupa a última posição do grupo 4, ainda sem qualquer ponto, mas disputou apenas duas partidas, tendo agendado jogos com a Lituânia (hoje), Islândia (terça-feira e domingo) e Portugal (quinta-feira).

Daí que a seleção israelita esteja ainda apostada em somar os pontos necessários que lhe permitam regressar a uma fase final de um campeonato da Europa, após uma ausência de 20 anos.

Outro dos aspetos para que Paulo Fidalgo alertou foi para o facto de o jogo em Israel ter público e os portugueses já sabem que contam com “casa quase cheia” no Sports Arena de Telavive.

Lista de 18 convocados:

- Guarda-redes: Humberto Gomes (Póvoa AC), Gustavo Capdeville (Benfica) e Miguel Espinha (CB Huesca, Esp).

- Pontas: Diogo Branquinho (FC Porto), Sérgio Barros (SCM Timisoara, Rom), António Areia (FC Porto) e Pedro Portela (Tremblay, Fra).

- Centrais: Miguel Martins (FC Porto) e Rui Silva (FC Porto).

- Pivôs: Alexis Borges (Montpellier, Fra), Daymaro Salina (FC Porto), Luís Frade (FC Barcelona, Esp) e Victor Iturriza (FC Porto).

- Laterais: Alexandre Cavalcanti (Nantes, Fra), André Gomes (FC Porto), Fábio Magalhães (FC Porto), Bélone Moreira (Benfica) e Gilberto Duarte (Montpellier, Fra).

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.