Declarações após o jogo Alemanha-Portugal (29-27), de atribuição do quinto e sexto lugares do Euro2020 de andebol masculino, disputado hoje em Estocolmo.

Miguel Laranjeiro (presidente da Federação de Andebol de Portugal): "O desempenho da nossa seleção, tanto individual, como coletivamente, foi um enorme orgulho. Estão todos de parabéns. Portugal passou a fazer parte dos países que estão entre os melhores, não apenas da Europa, mas do mundo, com este sexto lugar no Euro2020 e o apuramento para o torneio pré-olímpico. Devemos estar todos muito orgulhosos da seleção.

Tem sido feito um trabalho durante os últimos anos, com grande profissionalismo, que, mais tarde ou mais cedo, teria de dar frutos. Sabíamos que isto podia acontecer, todos tínhamos esperança que fosse possível melhorar o sétimo lugar, que era a melhor classificação de sempre no Campeonato da Europa. Sempre pensei que fosse possível, mas a forma como aconteceu foi absolutamente brilhante".

António Areia (jogador da seleção portuguesa): "Faço um balanço mais do que positivo. O jogo de hoje não apaga minimamente o que fizemos. Fizemos um torneio espetacular. Para muitos de nós foi a primeira vez que cá estivemos e temos de estar muito orgulhosos. Espero que as pessoas em Portugal saibam que lutámos com todas as nossas forças durante o torneio todo e hoje também. É a imagem desta seleção.

Fizemos um bom jogo. Pecámos em algumas perdas de bola, que, com estas equipas, pagam-se caro. Também falhámos alguns remates aos seis metros: mérito do guarda-redes. Mostrámos mais uma vez que competimos com qualquer equipa da Europa. Atingimos um nível que queremos manter e talvez subir um pouco mais. Fazer parte desta geração, que faz o melhor resultado de sempre é muito gratificante e uma honra.

A nível do pré-olímpico tenho ideia que [a vitória da Croácia na final do Euro2020, frente à Espanha] seria o melhor resultado para nós. Portanto, esperemos que ganhe a Croácia. Tenho a certeza de que as pessoas que acompanham o andebol estão muito orgulhosas com o que fizemos e nós estamos muito honrados por lhes dar este tipo de alegrias. Este Europeu mostra que Portugal tem muita qualidade".

Alexis Borges (jogador da seleção portuguesa): "Estamos todos de parabéns, apesar de hoje não termos conseguido vencer. Foi um grande Europeu para todos nós e para todos os portugueses. Apesar de termos perdido, estamos muito satisfeitos por termos chegado onde chegámos. Estamos muito cansados, mas mesmo assim chegámos a equilibrar, faltou um bocadinho".

Luís Frade (jogador da seleção portuguesa): "Era melhor a vitória, mas também não jogámos sozinhos. A Alemanha tem uma excelente equipa, não é uma equipa qualquer. Batemo-nos bem, mas as duas equipas estavam muito cansadas. Notava-se a fadiga, mas fizemos um jogo sólido. Foram os detalhes na parte final [a decidir o desfecho], o guarda-redes também fez algumas defesas importantes.

Estou muito orgulhoso da nossa prestação. Somos os ‘underdogs', mas conseguimos estar nas bocas da Europa. Esta seleção tem tudo para dar certo. Esperemos o melhor".

Fábio Magalhães (jogador da seleção portuguesa): "Balanço positivo. Fica o sabor que podíamos fazer um bocadinho mais e, quem sabe, ganhar este jogo. Não o conseguimos, a Alemanha é uma equipa muito forte. Ainda conseguimos passar para a frente, mas depois cometemos algumas falhas. Os erros pagam-se caro. Os dois guarda-redes [da Alemanha] fizeram um Europeu fantástico e têm o seu mérito.

Deixámos boas indicações de que podemos voltar cá e fazer ainda melhor. Esta geração e as gerações que aí vêm têm tudo para continuar a vir a Mundiais e Europeus.

Torço pela Croácia. Era positivo não os apanhar a eles. São muito fortes e por isso é que estão na final. Apanhá-los no pré-olímpico seria um jogo muito complicado e se eles ganharem evitamos isso”.

A seleção portuguesa de andebol terminou o Europeu na sexta posição, depois de perder, este sábado, com a Alemanha, por 29-27, no jogo de atribuição do quinto lugar, em Estocolmo. Apesar da derrota frente aos germânicos, num encontro em que já perdia ao intervalo por 14-13, Portugal garantiu a sua melhor prestação de sempre em Europeus, melhorando o sétimo lugar de 2000.

A presença no encontro de atribuição do quinto posto já tinha garantido a Portugal a presença no torneio de qualificação para os Jogos Olímpicos Tóquio2020.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.