O presidente do FC Porto disse hoje, durante uma visita com o plantel de andebol a uma exposição sobre a modalidade no clube, patente até 04 de dezembro, que a equipa o enche de orgulho.

“Todos sentem a força de ser FC Porto”, adiantou Pinto da Costa, que rotulou os andebolistas de “campeoníssimos atuais”, numa analogia aos jogadores do andebol de 11, que ficaram com esse epiteto devido aos títulos sucessivos que conquistaram.

O presidente portista partilhou com o plantel de andebol os tempos da sua infância em que, pelas 11:00 de domingo, se deslocava ao campo da Constituição para assistir aos jogos de andebol de 11 do FC Porto e recordou o nome de algumas glórias imortalizadas na exposição.

Pinto da Costa disse que os feitos históricos fazem parte do passado e, por isso mesmo, do foro dos historiadores, e que o que interessa é o presente e que, nesse campo, a atual equipa o enche de orgulho, pela dedicação, sacrifício e partilha que coloca em campo.

O presidente referiu, a título de exemplo, os triunfos recentes em Braga, frente ao campeão ABC, e no Dragão, com o Sporting, e a forma efusiva como os jogadores festejaram entre si os triunfos, que personificam o espirito do ‘ser Porto’.

O dirigente admitiu uma “crise de identidade do ‘ser Porto’ em várias modalidades”, no sentido da promoção de um forte espirito de grupo focado no mesmo objetivo, algo que referiu no arranque da época, citando até como exemplo o ciclismo, mas não no andebol.

“O andebol surge como uma parte importante do ‘Somos Porto’”, disse Pinto da Costa, considerando que o atual plantel dos ‘dragões’, ao qual desejou um rápido regresso aos títulos – como o histórico heptacampeonato de 2008 a 2015 -, faz já parte da história do clube.

Há 86 anos, o FC Porto criou a secção de andebol e foi um dos primeiros clubes dedicar-se à modalidade em Portugal, inicialmente na vertente de 11 jogadores, tendo conquistado 29 títulos nacionais.

Posteriormente, já com o andebol de sete (pavilhão), o FC Porto conquistou 20 títulos de campeão nacional (sete dos quais consecutivos), sete Taças de Portugal, três Taças da Liga e seis Supertaças.

A memória dos 86 anos de história do clube - troféus, grandes figuras, imagens e documentos originais – estão patentes até 04 de dezembro num novo espaço do museu, denominado por área 28, destinado a acolher exposições e iniciativas multimédia.

A nova área temática inaugurada com esta exposição é a 28.ª do Museu FC Porto – que desde que abriu há três anos já recebeu 410.000 visitantes - e combina a missão museológica com a possibilidade de aproximar o público do património portista.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.