A seleção portuguesa feminina de andebol está a dois passos de fazer história e garantir a inédita qualificação para o Mundial2021, em Espanha, e a Alemanha é o último e difícil obstáculo no ‘play-off’ a duas mãos.

Num duelo em que o favoritismo pende para a seleção germânica, que soma um título mundial e três medalhas de bronze, Portugal quer contrariar as probabilidades, fazer história, à imagem do sector masculino, e escrever mais uma página dourada.

Para garantir a inédita qualificação para a fase final do Mundial2021, a decorrer de 01 a 19 de dezembro, em Espanha, a seleção nacional terá que afastar um adversário que participou em 23 edições, de um total de 25, e que ergueu o troféu em 1993.

De fora do duplo confronto com a Alemanha, com jogos no sábado, no Pavilhão Municipal do Luso, no município da Mealhada, e na terça-feira, em Hahn, estão Patrícia Rodrigues (Benfica) e Joana Resende (Paris 92, França), ambas por lesão.

No sentido inverso, Mariana Lopes, Isabel Góis, Maria Pereira e Anaís Gouveia, todas a atuar na Alemanha e que falharam a última convocatória devido às condicionantes impostas pela covid-19, regressam às opções do selecionador Ulisses Miguel Pereira.

Portugal garantiu a presença direta no ‘play-off’ de qualificação, que antecede a fase final, ao beneficiar da desistência da Finlândia na segunda fase, devido à pandemia de covid-19, situação que favoreceu também a seleção da Turquia.

Turquia, Portugal e Finlândia estavam integrados no grupo 3 da primeira fase de qualificação, que apurava duas seleções para a segunda (‘play-off’), mas a desistência da equipa nórdica levou ao apuramento direto dos restantes opositores.

O sorteio do ‘play-off’ ditou que Portugal tivesse como adversária uma das melhores seleções europeias, a Alemanha, que conta ainda com uma medalha de prata no Europeu1994 e que terminou em quarto os Jogos Olímpicos Barcelona1992.

O sorteio do ‘play-off’, com os jogos entre as equipas provenientes da primeira fase e as 10 mais bem posicionadas do Europeu2020 sem entrada direta na fase final, ditou os seguintes confrontos: Turquia-Rússia, República Checa-Suíça, Eslovénia-Islândia, Eslováquia-Sérvia, Ucrânia-Suécia, Áustria-Polónia, Hungria-Itália, Roménia-Macedónia do Norte, Portugal-Alemanha e Montenegro-Bielorrússia.

Os vencedores do ‘play-off’ europeu de qualificação avançam para a fase final, juntando-se à anfitriã Espanha e à campeã seleção dos Países Baixos, assim como às quatro melhores equipas do Europeu2020 – Noruega (1.ª), França (2.ª), Croácia (3.ª) e Dinamarca (4.º), já apuradas.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.