O selecionador nacional de andebol, Paulo Pereira, vai acumular temporariamente o cargo com o de treinador da equipa do Al Kuwait SC, num projeto que visa a conquista da Liga dos Campeões Asiática de 2022.

“É mais um desafio. Se ganharmos será a primeira vez e eu sou um bocado apaixonado pelas primeiras vezes”, disse à agência Lusa Paulo Pereira, que já há quatro anos conciliou funções de selecionador nacional com as de treinador do CSM Bucareste (Roménia).

A contratação de Paulo Pereira, concretizada após o apuramento de Portugal para o Mundial2023, com a vitória no ‘play-off’ com os Países Baixos, tem como objetivo dar uma dimensão continental ao Al Kuwait SC, crónico campeão nacional.

Campeão há 10 anos consecutivos no Kuwait, o clube onde jogam os laterais Frankis Carol (ex-Sporting) e Ángel Hérnandez (ex-FC Porto), perdeu o ano passado a final da Liga dos Campeões Asiática para o Al Duhail (27-24), do Qatar.

“O objetivo é atacar o titulo asiático [de clubes]. A competição é disputada em concentração, em principio no Qatar, em finais de junho, mas pode mudar para o Kuwait”, adiantou o treinador, que soma êxitos ao serviço da seleção lusa.

Paulo Pereira adiantou que “ainda estão programadas contratações temporárias de outros atletas de qualidade a jogar em Portugal” para reforçar o clube, nas frentes que se avizinham, bem como um adjunto igualmente luso para a equipa técnica.

“Não vamos ter muito tempo para preparar a equipa e ainda por cima há três competições a disputar. A Taça do Kuwait, que começa já no dia 04 de maio, a Taça do Golfo Pérsico e a Liga dos Campeões Asiática”, adiantou o treinador.

Paulo Pereira explicou ainda que vai ter que “pensar bem o formato da preparação”, atendendo que “há atletas que chegam mais tarde”, para conseguir “o desejado êxito” nas várias competições em que a equipa do Al Kuwait SC está envolvida.

O treinador, que se encontra no Kuwait a acertar pormenores do contrato com o clube, “meramente administrativos”, referiu que este desafio não interfere com os trabalhos da seleção, que só regressa à atividade em outubro.

“Para mim é bom, para me manter em forma, ocupado e a trabalhar. A contratação temporária é excelente a todos os níveis”, disse Paulo Pereira, acrescentando que as condições de trabalho disponibilizadas pelo Al Kuwait SC “são ótimas”.

Paulo Pereira regressa brevemente a Portugal, “para deixar tudo organizado”, e volta ao Kuwait para trabalhar cerca de dois meses. O treinador adiantou ainda que há a possibilidade de estabelecer protocolos para a área da formação.

“O país está a dar cada vez mais importância ao desporto e podemos estabelecer algum tipo de cooperação com o Kuwait”, sustentou Paulo Pereira, nomeadamente com a contratação de treinadores portugueses para a área da formação.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.