A Federação Francesa de Andebol vai pagar a viagem da seleção feminina da Ucrânia até Le Havre, onde as duas nações se defrontam no apuramento para o Euro2022 em 23 de abril, anunciou hoje o presidente Philippe Bana.

“Vai custar-nos 30 mil euros, pagamos o que for preciso. Parece ridículo, em si, mas é a base de vermos em que podemos ser úteis”, explicou Bana.

Será uma das poucas viagens de uma seleção ucraniana para fora do seu território desde que este foi invadido pela Rússia, com os esforços de guerra a canalizarem atenções e todo o financiamento.

Os fundos disponibilizados pela federação gaulesa, já apurada para o Euro2022, permitem às ucranianas competirem no segundo jogo da ‘poule’, depois de um triunfo francês por 28-25 em Sumy, na Ucrânia, em outubro de 2021.

Antes, as ucranianas têm encontro marcado com a Croácia no dia 20 de abril, na cidade austríaca de Graz, com dois jogos com a República Checa, importantes dado que a Ucrânia ainda se pode qualificar, adiados ainda sem nova marcação.

Várias jogadoras oriundas de Lviv estão refugiadas precisamente em solo checo, enquanto outras jogadoras já representam clubes estrangeiros.

A Rússia lançou em 24 de fevereiro uma ofensiva militar na Ucrânia que já matou quase dois mil civis, segundo dados da ONU, que alerta para a probabilidade de o número real ser muito maior.

A guerra causou a fuga de mais de 11 milhões de pessoas, mais de 5 milhões das quais para os países vizinhos.

A invasão russa foi condenada pela generalidade da comunidade internacional, que respondeu com o envio de armamento para a Ucrânia e o reforço de sanções económicas e políticas a Moscovo.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.