A judoca portuguesa Telma Monteiro recebeu hoje a distinção SIGA Champion, atribuída pela Sport Integrity Global Alliance (SIGA), no arranque de uma semana de conferências em Portugal, mostrando-se esperançosa em “espalhar os valores da integridade”.

“É uma honra ser uma SIGA Champion”, assinalou a medalhada olímpica no Rio2016, que recebeu um galardão em prata pelas mãos do compatriota Emanuel Macedo de Medeiros, CEO global da SIGA, que aludiu à também medalhada olímpica Rosa Mota, presente na primeira fila da assistência, com um “total exemplo de modéstia, serviço público e de alguém que tanto correu e de forma tão bem-sucedida, para colocar a integridade onde esta pertence.

A distinção a Telma Monteiro constituiu o momento mais alto da sessão de abertura da SIGA Sports Week, que terá lugar esta semana na Universidade Nova School of Business and Economics (Nova SBE), em Carcavelos, organizada pela SIGA e que contou, com outros convidados como o presidente da Câmara Municipal de Cascais, Carlos Carreiras, e a presidente do Supremo Tribunal Administrativo, Dulce Manuel Neto.

O presidente do Comité Olímpico de Portugal, José Manuel Constantino, considerou importante valorizar a pureza do desporto, que se deve manter inalterada, afirmando que “o olimpismo, no âmbito do seu conjunto de atividades, cerimónias, rituais e símbolos, assemelha-se muito a um âmbito de natureza religiosa”.

"O desporto é uma religião, tal como outros domínios da arte. Saúdo, por isso, a SIGA e saúdo todos aqueles que procuram, através da sua intervenção social, credibilizar a prática do desporto”, completou.

O secretário de Estado da Juventude e do Desporto, João Paulo Rebelo, que vincou o papel da “idoneidade” no desporto.

“Um regime de idoneidade e requisitos mínimos, em nosso entender, são essenciais para deixar de fora aqueles que não trazem coisas boas para o desporto e não estão interessados em defender e promover a verdade desportiva” assinalou.

Por videoconferência, o presidente da SIGA, o italiano Franco Frattini, salientou a importância da transparência no desporto.

“[O desporto] É resultado de uma preparação séria e de disputar o jogo de forma transparente. Conquista-se mais responsabilidade e um meio para refletir. No futuro, compreende-se que o resultado é fruto de total justiça”, considerou o responsável pela instituição organizadora do evento.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.