Telma Monteiro foi hoje vice-campeã europeia de -57 kg, ao perder na final dos Europeus de judo com a húngara Hedvig Karakas, por ippon, em competição que decorre em Praga.

A judoca portuguesa, medalha de bronze nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro e quatro vezes vice-campeã mundial, perdeu já no ponto de ouro, após os quatro minutos iniciais de combate, ao acumular três castigos, quando a sua adversária também tinha dois 'shido'.

Esta foi a sétima final em Europeus de judo para Telma Monteiro, competição em que conta com cinco títulos, uma medalha de prata e sete de bronze, tendo obtido medalhas em todas as participações anteriores, desde os 18 anos, a partir de 2004.

Na meia-final a judoca portuguesa tinha derrotado a sérvia Marica Perisic, por ‘ippon’, no terceiro combate realizado na 02 Arena, em Praga. Antes de vencer Perisic (número 33.ª do mundo), em pouco menos de 30 segundos, Telma Monteiro (11.ª do ranking mundial) já tinha derrotado a holandesa Sanne Verhagen (23.ª) e a polaca Júlia Kowalczyk (16.ª), ambas por ‘ippon’.

Telma Monteiro conseguiu ainda assim a 14.ª medalha em igual número de participações em Europeus, prova em que sempre subiu ao pódio desde a sua estreia, aos 18 anos, em 2004, acumulando desde então cinco medalhas de ouro, duas de prata e sete de bronze.

Ouro fugiu nos castigos

Telma Monteiro foi hoje vice-campeã europeia de -57 kg, ao perder na final dos Europeus de judo com a húngara Hedvig Karakas, por ippon, em competição que decorre em Praga.

A judoca portuguesa, medalha de bronze nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro e quatro vezes vice-campeã mundial, perdeu já no ponto de ouro, após os quatro minutos iniciais de combate, ao acumular três castigos, quando a sua adversária também tinha dois 'shido'.

Telma Monteiro conseguiu ainda assim a 14.ª medalha em igual número de participações em Europeus, prova em que sempre subiu ao pódio desde a sua estreia, aos 18 anos, em 2004, acumulando desde então cinco medalhas de ouro, duas de prata e sete de bronze.

Num combate que dominou até chegar ao ‘golden score’, Telma foi sempre mais ofensiva do que a húngara, que chegou a ter dois castigos, um no tempo regulamentar e outro no ponto de ouro, mas a portuguesa também acabou penalizada.

Sem conseguir projetar Karadas, o combate foi-se arrastando, muitas vezes no chão, até Telma sofrer um primeiro castigo aos 1.52 minutos já do ‘golden score’, um segundo aos 03.08 e um terceiro aos 04.18 (08.18 minutos totais de combate).

A judoca portuguesa mais medalhada de sempre, a pouco mais de um mês de completar 35 anos, foi batida pelo cansaço, frente a uma rival a que está acostumada a vencer: Telma venceu Karadas em sete de oito combates, tendo sido este o nono duelo entre ambas.

A final do Europeu de hoje, com Praga a ver adiada a competição de maio para novembro devido à pandemia da covid-19, acabou por ser uma reedição do combate decisivo dos Europeus de 2015 em Baku, então com Telma Monteiro a conquistar o título.

Só uma vez, em 2017, a judoca do Benfica tinha perdido com esta adversária, então nos oitavos de final do Grand Slam de Tóquio.

Mesmo com a prata, Telma, 11. ª do ‘ranking’ mundial, despede-se com uma campanha quase perfeita nestes Europeus, com vitórias por ippon nos três primeiros combates, duas das quais ainda com o cronómetro nos momentos iniciais.

Manhã difícil para os portugueses

O primeiro dia dos Europeus em Praga teve, à exceção de Telma Monteiro, uma manhã difícil para os restantes sete judocas portugueses em prova, com eliminações aos primeiros combates na maioria dos casos.

Rodrigo Lopes (-60 kg), João Crisóstomo (-66 kg), Catarina Costa e Raquel Brito (-48 kg) e Joana Ramos (-52 kg) perderam no combate de estreia, enquanto Sergiu Oleinic (-66 kg) e Wilsa Gomes (-57 kg) ainda fizeram um segundo combate, no qual acabaram por ceder.

Competem na sexta-feira, João Fernando (-73 kg), Anri Egutidze e João Martinho (-81 kg) e Bárbara Timo e Joana Crisóstomo (-70g), enquanto, no sábado, último dia da prova, lutam Jorge Fonseca (campeão mundial de -100 kg), Yahima Ramirez (-78 kg) e Rochele Nunes (+78 kg).

Rodrigo Lopes (-60 kg), João Crisóstomo (-66 kg), Catarina Costa e Raquel Brito (-48 kg) e Joana Ramos (-52 kg) perderam no combate de estreia, enquanto Sergiu Oleinic (-66 kg) e Wilsa Gomes (-57 kg) ainda fizeram um segundo combate, no qual acabaram por ceder.

Competem na sexta-feira João Fernando (-73 kg), Anri Egutidze e João Martinho (-81 kg), e Bárbara Timo e Joana Crisóstomo (-70g), e no sábado, no último dia da prova, Jorge Fonseca (campeão mundial de -100 kg), Yahima Ramirez (-78 kg) e Rochele Nunes (+78 kg).

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.