A Agência Mundial Antidopagem (AMA) anunciou hoje que no mês de julho recolheu 11.000 amostras para análise, o que indica um aumento da atividade antidopagem, apesar da situação de pandemia de covid-19.

O organismo levantou as restrições em alguns países, permitindo a que sejam retomados os programas de controlo antidoping e anunciou a criação de um grupo para retirar ensinamentos da crise sanitária provocada pela pandemia.

O Comité Executivo da AMA reunirá em 14 e 15 de setembro para aprovar as acreditações dos laboratórios e a lista de substâncias e métodos proibidos.

O organismo vai analisar a questão colocada por alguns governos sobre a possibilidade de modificar a sua norma e sancionar países que não cumpram a convenção da UNESCO contra o doping, depois de ameaça dos Estados Unidos retirarem o seu apoio à AMA devido ao caso de doping russo.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.