Os lançadores Auriol Dongmo, Ruben Antunes e Irina Rodrigues, do Sporting, regressaram aos treinos no Centro Nacional de Lançamentos, em Leiria, anunciou hoje a Federação Portuguesa de Atletismo (FPA).

“Com a abertura mostrada na legislação [permissão dos atletas de alto rendimento voltarem a treinar] e com a autorização do município de Leiria, recomeçámos os treinos”, disse aos canais da FPA Paulo Reis, treinador de Dongmo e Antunes.

Auriol Dongmo é recordista nacional do lançamento do peso (18,37 metros) e Ruben Antunes, internacional sub-23, é especialista no lançamento do martelo, com recorde pessoal perto dos 70 metros (69,85 metros).

Irina Rodrigues, treinada por Júlio Cirino, que tal como os colegas integra o programa olímpico, é especialista no lançamento do disco (62,91 metros), sendo a segunda melhor portuguesa de sempre.

As regras de treino são rígidas e respeitam as recomendações das autoridades de saúde, no que respeita aos atletas treinarem com os próprios engenhos e nunca se encontrarem ao mesmo tempo nas instalações e no recinto.

Nesta fase de confinamento, o setor de lançamentos da FPA lançou um programa de formação para técnicos e atletas que se desenrola diariamente, a partir das 14 horas, numa plataforma que permite participação até uma centena de pessoas.

“Este projeto superou claramente as nossas expectativas. Desde a primeira ação que temos tido cerca de 50 a 70 participantes”, referiu Paulo Reis, que é também técnico nacional de lançamentos e promotor da iniciativa online.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da covid-19, já infetou mais de 1,5 milhões de pessoas em todo o mundo, das quais morreram quase 89 mil.

Dos casos de infeção, mais de 312 mil são considerados curados.

Depois de surgir na China, em dezembro, o surto espalhou-se por todo o mundo, o que levou a Organização Mundial da Saúde (OMS) a declarar uma situação de pandemia.

Em Portugal, segundo o balanço feito hoje pela Direção-Geral da Saúde, registaram-se 409 mortes, mais 29 do que na véspera (+7,6%), e 13.956 casos de infeções confirmadas, o que representa um aumento de 815 em relação a quarta-feira (+6,2%).

Dos infetados, 1.173 estão internados, 241 dos quais em unidades de cuidados intensivos, e há 205 doentes que já recuperaram.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.